Conteúdos mais recentes

Coração Batuqueiro na Wakanda in Madureira

Participação do Coração Batuqueiro na festa Wakanda in Madureira. O G.R.E.S.A.M. Coração Batuqueiro é uma escola de samba para crianças que valoriza a cultura afro-brasileira e as discrimina através das suas atividades de musicais e recreativas. O grupo fez uma linda apresentação no Wakanda in Madureira em sua última edição de 2021, reunindo os alunos do grupo em uma roda de samba que encantou o público

VOCÊ É O MELHOR PRA MIM | CAP 9 2ªTEMPORADA

VOCÊ É O MELHOR PRA MIM | CAP 9 2ªTEMPORADA

Diego Moraes

No novo episódio do nosso podcast 'Fala Diversas', apresentado pela jornalista Silvia Nascimento, recebemos o repórter Diego 'San' Moraes da TV Globo, que encantou muita gente, especialmente, durante a cobertura das Olímpiadas de Tóquio, no ano passado.

Lazzo Matumbi - Abô

Abô - é um filme música, um filme de abrir caminhos! Lazzo Matumbi em 2021 completa 40 anos de carreira, e no filme ele e sua música nos traz as memórias das canções eternizadas na voz do artista, com destaque ao reggae e ao samba. No Palco do TCA, um encontro virtuoso com o multi instrumentista Felipe Guedes, onde Lazzo – celebrando e agradecendo essas quatro décadas de música – diz em bom som o que ainda está por vir, e com muito amor apresenta a inédita “Minha Paz".

Marcelle Motta

Cultne apresenta o seu novo programa "Cultne em Resenha" com apresentação de Carlos Alberto Medeiros(@carlosalbertomedeirosoficial); produção, edição e direção de Filó Filho. O projeto surge em virtude do isolamento social devido a pandemia do COVID-19, fazendo com que a comunidade afrodescendente possa refletir e conhecer os fatos que se apresentam no seu dia-a-dia. A edição Cultne em Resenha de hoje, tem como convidada a cantora e compositora Marcelle Motta (@marcellemotta) que irá falar de sua trajetória na cena musical.

Lançamento do livro de Jacques D'Adesky

Cultne TV registrou na Livraria Travessa em Botafogo, RJ o lançamento do livro "Uma breve História do Racismo. Intolerância, Genocídio e Crimes contra a Humanidade", de autoria do antropólogo Jacques d’Adesky, intelectual afro-europeu, que há décadas se dedica ao estudo e à produção acadêmica sobre esse tema no Brasil, deve ser recebido como uma contribuição significativa ao entendimento de um fenômeno demasiado importante para ser relegado à esfera do senso comum. De particular interesse para os estudiosos do racismo, são os tópicos que abordam a evolução desse pensamento, desde a intolerância religiosa em países como Grécia, Império Romano e o antigo Egito, passando pelo antijudaísmo cristão e o proto-racismo árabe e ibérico, que acabam fornecendo as justificativas iniciais para a escravização de africanos, tanto nas Américas quanto no Oriente Médio, e que constituem um capítulo muito pouco – e imerecidamente – conhecido da história. Passa-se daí à construção do racismo científico, com o mito ariano e as bases ideológicas do nazismo, com destaque para o antissemitismo, a eugenia e a sociobiologia, pseudociência recentemente proposta (década de 1970).

Show Macumbeira

Show da atriz, cantora e compositora Jéssica Ellen no Teatro Prudential apresentando o espetáculo do seu mais recente álbum Macumbeira realizado em 11 de março de 2022.

Melina de Lima, Raquel Barreto e Jurema Batista

A jornalista Lica Oliveira recebeu em fevereiro de 2022 para um bate-papo as intelectuais Melina de Lima, Raquel Barreto e Jurema Batista no restaurante Kaza 123 em Vila Isabel, na zona norte do Rio de Janeiro.

Enredos e Identidades Negras

Palestra Enredos e Identidades Negras com a participação da professora Helena Theodoro, Doutora em Filosofia; o carnavalesco da Mangueira, Leandro Vieira; e Sinara Rúbia da Secretaria Municipal de Cultura, realizada no dia 30 de novembro de 2021 no MUHCAB - Museu da História e da Cultura Afro-brasileira localizado no bairro da Saúde no Rio de Janeiro.

Amor Preto Enquanto Estratégia de Resistência

A intelectual e escritora bell hooks (nascida Gloria Jean Watkins, 1952-2021) tem vasta produção teórica a respeito do amor como elemento fundamental à disputa política e à sobrevivência (físico-espiritual, psíquica, material, subjetiva e emocional) da comunidade negra em diáspora. Este conceito é amplo e avança sobre relações afetivas não românticas, abarcando relações familial-parentais, de amizade e/ou travadas em quaisquer círculos sociais – embora a afetividade de tipo romântica (entre casais ou quaisquer outras formações semelhantes) também receba tratamento aprofundado. Em muitas de suas elaborações, hooks defende, de diferentes formas, que a população negra precisa combater "a falta de amor" ("Vivendo de amor", 1994). As relações afetivas cumprem um importante papel de superação das violências impostas por sociedades racistas. "Muitos negros, e especialmente as mulheres negras, se acostumaram a não ser amados e a se proteger da dor que isso causa, agindo como se somente as pessoas brancas ou outros ingênuos esperassem receber amor", escreveu a autora em 'Vivendo de amor' (1994). hooks encerra o texto, afirmando que "quando conhecemos o amor, quando amamos, é possível enxergar o passado com outros olhos; é possível transformar o presente e sonhar o futuro. Esse é o poder do amor. O amor cura". Para Roger Cipó, fotógrafo, Ogan e influenciador crítico preto, "qualquer ação de amor preto é um ato de cura, proteção e cuidado". Nosso convidado Renato Nogueira, escritor, professor de Filosofia do Departamento de Educação e Sociedade (UFRRJ) e ensaísta, fala sobre o amor como potência de restauração. Tati Brandão, palestrante, mentora e professora de Liderança Inclusiva, com foco na afetividade e escutatória (aprender a escutar de forma profunda e empática), afirma: "Hoje em dia, falar de amor, viver em amor, transbordar afeto, exercitar afeto são atos de coragem". Nosso convidado Adalberto Neto, jornalista, dramaturgo e influencer, vencedor dos Prêmios Shell, Ubuntu e Reconhecimento Popular pela peça "Oboró - Masculinidades negras", afirma: "O amor preto cura, porque esta troca de afeto entre pessoas iguais a nós só alimenta nossa autoestima". Fontes de pesquisa: Mundo Negro, UOL, Geledés, Carol Society. O Canal Preto gostaria de agradecer aos nossos convidados e convidada. Renato Nogueira - Escritor, professor de Filosofia do Departamento de Educação e Sociedade (UFRRJ) e ensaísta. Tati Brandão - Palestrante, mentora e professora de Liderança Inclusiva, com foco na afetividade e escutatória (aprender a escutar de forma profunda e empática). Adalberto Neto - Jornalista, dramaturgo e influencer. Vencedor dos Prêmios Shell, Ubuntu e Reconhecimento Popular pela peça "Oboró - Masculinidades negras". Racismo. Ou você combate, ou você faz parte. Qual dos dois é você?

Trem do Samba

Há dez anos atrás a TV Alerj registrou o Trem do Samba e Ricardo Brasil, apresentador do Cultne na Tv, mostrou quem é bamba no dia do samba. Evento idealizado pelo cantor e compositor Marquinhos de Oswaldo Cruz, tem o objetivo de imortalizar o bairro do subúrbio carioca como o território sagrado do samba.

São Paulo Fashion Week 2022

A coleção “As Três Graças do Brasil” da estilista Mônica Sampaio, fundadora da marca Santa Resistência homenageia três mulheres protagonistas nos caminhos para independência do Brasil: a indígena Catarina Paraguaçu, a negra Maria Felipa e a branca Maria Quitéria. Em momentos diferentes da história do Brasil, atuaram ao lado dos pobres, dos indígenas, dos agricultores e das mulheres para defenderam a região do Recôncavo. Os três primeiros looks do desfile em verde sintetizam essa tríade, no vestido amazona de crochê e barra de franjas longas, com um cocar de folhagem também de crochê, o longo com muitas faixas de babados e a camisa também cheia de babados na frente usada com bota e boina.

Samba de Roda do Awurê

Cultne registrou o grupo Awurê e o samaba de roda no quintal da rua Pirapora, em Madureira.

Mercedes Baptista, A Dama Negra Da Dança

MERCEDES BAPTISTA, A DAMA NEGRA DA DANÇA Mercedes Baptista, nascida em 1921, foi bailarina e coreógrafa, a primeira negra a integrar o corpo de baile do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. A artista foi fundamental na construção da história da dança afro no país, tendo sido responsável pela criação do balé afro-brasileiro, inspirado nas tradições de matriz africana, elaborando uma codificação e vocabulário próprio para essas danças. Apesar do racismo, Mercedes Baptista, não cedeu, nem desistiu. Seu trabalho com as escolas de samba e com a dança afro, foi reconhecido por todo o país, e também no exterior. Vamos conversar sobre esta impressionante artista negra e seu legado, com PAULO MELGAC?O DA SILVA JUNIOR, HELENA THEODORO e ELISA LARKIN NASCIMENTO.

Palhaços - "Seu Sebastião" de Altay Veloso

Performance de Altay Veloso interpretando "Palhaços" com o personagem "Seu Sebastião" extraído do livro "Lábios de Cuba Libre", - da obra literária do autor. "Lábios de Cuba Libre" é o nome de uma fictícia casa noturna do centro do Rio de Janeiro, que funcionou entre os anos de 1957 3 1968. Os mais importantes episódios desse período, no Brasil e no mundo, são discutidos entre os frequentadores da casa: artistas, malandros, esportistas, embaixadores, políticos e comerciantes tudo isso, regado às boas doses de cuba libre.

Programa Carlos Dafé

Programa exibido em 27 de agosto de 2016 na TV Alerj tendo como convidado o cantor, instrumentista e compositor, Carlos Dafé, considerado o "Príncipe do Soul" desde da época da soul music brasileira nos anos 70.

Lançamento do livro de Jacques D'Adesky

Cultne TV registrou na Livraria Travessa em Botafogo, RJ o lançamento do livro "Uma breve História do Racismo. Intolerância, Genocídio e Crimes contra a Humanidade", de autoria do antropólogo Jacques d’Adesky, intelectual afro-europeu, que há décadas se dedica ao estudo e à produção acadêmica sobre esse tema no Brasil, deve ser recebido como uma contribuição significativa ao entendimento de um fenômeno demasiado importante para ser relegado à esfera do senso comum. De particular interesse para os estudiosos do racismo, são os tópicos que abordam a evolução desse pensamento, desde a intolerância religiosa em países como Grécia, Império Romano e o antigo Egito, passando pelo antijudaísmo cristão e o proto-racismo árabe e ibérico, que acabam fornecendo as justificativas iniciais para a escravização de africanos, tanto nas Américas quanto no Oriente Médio, e que constituem um capítulo muito pouco – e imerecidamente – conhecido da história. Passa-se daí à construção do racismo científico, com o mito ariano e as bases ideológicas do nazismo, com destaque para o antissemitismo, a eugenia e a sociobiologia, pseudociência recentemente proposta (década de 1970).

Povos indígenas na ditadura

Série INCONTÁVEIS: live de estreia | Episódio: Povos indígenas na ditadura | Realização: Comissão da Memória e Verdade da UFRJ

Som Brasil

Musica: Som Brasil Artista: Nego Alvaro Letra: Sereno e Moacyr Luz Direção : Pedro Oliveira e Beni Ktt Roteiro: Pedro Oliveira Edição, Câmera, Color e Direção de fotografia: Beni Ktt Producão: Patrícia Senna Assist. Produção: Rafael Torraca e Victor Paulo Making of: Carlos Chacal Elenco: Renata Ribeiro Pintura: Cris Pantoja Figurino: Quintal Romã (Saias) Locação: Quilombo do Grotão Gravadora. Biscoito Fino

Pra matar preconceito

Videoclipe da Roda de Samba Balaio Bom com a música "Pra matar preconceito" dos compositores Raul DiCaprio e Manu da Cuíca. Composta em 2014 é um grande sucesso das rodas de todo o Brasil, trazendo reflexão sobre a questão da mulher negra no país. Audiovisual Cultne

Tambores de Arrozal

Tambores de Arrozal é um documentário idealizado por um grupo de documentaristas cariocas, produzido pela Produzcultura, com direção de Carlos Junior e produção executiva de Eufrate Almeida, que relata a cultura do Jongo. Tradição enraizada no povo arrozalense, grande parte, descendente dos povos africanos, trazidos como cativos para agricultura da região conhecida como Vale do Café. Com objetivo de reconhecer a significância dos praticantes do jongo arrozalense, como protagonista de sua história, o documentário debruçou-se sobre o conteúdo, com narrativa e formação de rodas de jongo, em planos cinematográficos, para imortalizar em registro digital, a resistência das práticas culturais de seus ancestrais, no cultivo de suas raízes e incentivar as novas gerações, para darem continuidade à cultura do jongo, como herança histórica da região.

Baianidade Nagô

Já no clima da folia e sob as irradiações carnavalescas, acionadas pelos tambores e toda a tradição Bantu que se incorpora e predomina na maior festa do mundo, o Awurê trás para vocês, o BAIANIDADE NAGÔ.

Coração Batuqueiro na Wakanda in Madureira

Participação do Coração Batuqueiro na festa Wakanda in Madureira. O G.R.E.S.A.M. Coração Batuqueiro é uma escola de samba para crianças que valoriza a cultura afro-brasileira e as discrimina através das suas atividades de musicais e recreativas. O grupo fez uma linda apresentação no Wakanda in Madureira em sua última edição de 2021, reunindo os alunos do grupo em uma roda de samba que encantou o público

Programa Rafael Mike

Programa Cultne na TV apresentado por Carlos Alberto Medeiros, exibido em 19 de outubro de 2019 na TV Alerj tendo como convidado o cantor e compositor Rafael Mike.

CULTNE - Black Money no Wakanda in Madureira

Participação do Movimento Black Money na festa Wakanda in Madureira. O Movimento Black Money é um agente de desenvolvimento do ecossistema afroempreendedor. Tendo como principal função estimular o desenvolvimento do Mindset inovador de empreendedores e jovens negros para a criação de diferenciais competitivos no mercado. Com foco em comunicação, educação e mídias, o MBM produz conteúdos nas áreas de inovação, tecnologia e finanças; além de ofertar cursos de curta duração nas áreas de marketing, gestão e tecnologia.

5 ANOS DE MARCHA DAS MULHERES NEGRAS | Enquanto houver racismo não haverá democracia

5 anos da Marcha das Mulheres Negras - Contra o racismo, a violência e pelo bem viver, com @selmadealdina (@conaquilombos), Angela Maria da Silva Gomes (MNU), @clatiavieira (Fórum Nacional das Mulheres Negras), @nilmabentes (@amnboficial) e @rosilenetorquatodeoliveirae (Agentes Pastorais Negros) com mediação de @reginaadamii (IROHIM).

Serginho Meriti - Ao Vivo - Bloco 2

Serginho Meriti ao vivo na Batuq Casa de Samba - Bloco 2

Marcelle Motta

Cultne apresenta o seu novo programa "Cultne em Resenha" com apresentação de Carlos Alberto Medeiros(@carlosalbertomedeirosoficial); produção, edição e direção de Filó Filho. O projeto surge em virtude do isolamento social devido a pandemia do COVID-19, fazendo com que a comunidade afrodescendente possa refletir e conhecer os fatos que se apresentam no seu dia-a-dia. A edição Cultne em Resenha de hoje, tem como convidada a cantora e compositora Marcelle Motta (@marcellemotta) que irá falar de sua trajetória na cena musical.

Seu Jorge & Soul Mais Samba 2015

Participação de Seu Jorge na roda de samba do Grupo Soul+Samba no 4 linhas de Bento Ribeiro no último dia 19 de abril de 2015. Com imagens de Filó Filho e Alvaro Araujo; still fotográfico de Zezzynho Andraddy, edição e reportagens de Pedro Oliveira e direção de Filó Filho a equipe registrou o evento para o Acervo Cultne.

Episódio extra: José Clementino em mensagem ao mês das mães

Querem mais um pouquinho de emoção? Então não percam este episódio extra em comemoração do mês das mães. E aproveitando a passagem por NY dos pais da nossa co-host Elis, José Clementino traz uma mensagem especial a quem tem filhes morando no exterior.

LAB VARJÃO - OFICINA Não tem que ser só dureza educação financeira para o empreendedorismo criativo

Oficina oferecida pelo projeto LAB VARJÃO na Casa Afrolatinas, conexão DF/RJ com Ludmilla Oliveira.

Dia Nacional do Samba - Velha Guarda da Portela

Com imagens de Ebugbarijô de Ras Adauto e Vik Birkbeck e Cor da Pele - CP Produções de Filó Filho e Carlos Alberto Medeiros o Acervo Cultne celebra o Dia Nacional do Samba com imagens da Velha Guarda da Portela. Formada por antigos integrantes da escola de samba Portela (fundada em 1923), a Velha Guarda estreou em disco em 1970, com "Portela Passado de Glória", produzido por Paulinho da Viola.

Café com amor: Somos sóis vivos

Nosso encontro semanal para falar de Amor e seus Atos Político-Poéticos! Eu sou Aza Njeri, uma acendedora de Sóis!

Daan Corona Official Video - Senegal, África

O rei saiu para enfrentar a Corona. Para esta luta planetária, Youssou Ndour lançou uma ampla rede para transmitir a mensagem ao Studio Sankaré, magistralmente gerenciado por Didier Awadi. Vinte (20) artistas senegaleses das culturas urbana e mbalakh, incluindo Youssou Ndour, participaram do single de conscientização oficial "Daan Corona". Um vídeo disponível em plataformas digitais. Os lucros serão destinados ao Ministério da Saúde para combater a pandemia.

Papo Black - EP 01

Em tempo de isolamento social produzimos uma Festa Soul Online celebrando os 50 anos da black music no Brasil. Na oportunidade produzimos o diálogo de autênticos personagens que viveram o momento mágico da black music nos anos 70. No primeiro episódio Sandra e Paulinho Philadhelfia contam suas andanças nas festas soul sob o comando adas inúmeras equipes de soul.

Fernanda Oliveira

Historiadora Fernanda Oliveira, Doutora em História pela Universidade Federla do Rio Grande do Sul (UFRGS). Sua pesquisa tem como tema “Lavadeiras e Normalistas nos clubes negros em uma região de fronteira". A coluna “Nossas Histórias” é uma realização da Rede de Historiadoras Negras e Historiadores Negros em parceira com o Portal Geledés e o Acervo Cultne.

Cobertura - Baile Black Bom

Cobertura Cultne Especial Baile Black Bom realizado em maio de 2022 na Praça Mauá, Rio de Janeiro Brasil.

Iº Primeira Mostra Cultural - 2012 -Bloco Afro - Estimativa

A I Mostra MAR Cultural que conta com as preciosas participações de @vandaferreira, @helenathedoro, o saudoso Marcelo Reis, Nina Silva, @Jana Guinond - Com sorriso, Kevin Wilson do Consulado Americano, Lucio Enrico do INEPAC, Bruno Onilu e o secretário de cultura Emílio Kalil.

Tributo à Idalice Moreira Bastos - AfroDai

O dia 06 de junho ficou decretado pela legislação do Estado e do Município do Rio de Janeiro o dia da pessoa trancista, reconhecendo como oficio o trabalho das mulheres que fazem da técnica ancestral africana uma fonte de renda. Tal data foi escolhida e reconhecido por ser o aniversário de Idalice Bastos, a pioneira do oficio no Rio de Janeiro. Dai trabalhou com muita paixão para valorizar a estética negra e se tornou referência em tranças e cuidados capilares e estéticos da população negra no Rio de Janeiro. Além do trabalho de fortalecimento da auto estimo da população negra, através de um salão especializada na beleza negra. Para além de empreendedora, Dai criou uma instituição não governamental, reconhecida pela ONU, para ensinar o oficio de trancista de forma sempre a trazer a reflexão sobre as condições das mulheres negras no Brasil. Vídeo: Cultne Audiovisual Slam: Nil Mendonça Montagem: Angelino Albaneze Concepção: Filó Filho

Awurê - Maryzelia e a Malandragem

Cultne registrou o grupo Awurê e a cantora baiana Maryzélia no Samba de Malandro no quintal da rua Pirapora, em Madureira.