Vídeos mais recentes

Programa Marcelo Amaro

Programa exibido em 22 de março de 2020 na TV Alerj tendo como convidado o músico, cantor e compositor, Marcelo Amaro. É um programa para TV que utiliza a riqueza do acervo Cultne além de novos conteúdos num mix de leveza e informação sobre cultura negra. O programa Cultne na TV está no ar na TV ALERJ, uma TV a cabo pertencente ao poder legislativo do Estado do Rio de Janeiro. Exibição semanal o Cultne na TV traz para a televisão uma importante contribuição para a diversidade da imagem veiculada na mídia brasileira. O programa vai dar aos telespectadores da TV Alerj a oportunidade de se informar, se emocionar, desconstruir preconceitos, a partir de fatos da história contemporânea do movimento negro no Brasil. O programa é uma parceria da TV Alerj, com o Acervo Digital de Cultura Negra, tendo sido contemplado com os recursos do Edital Viva o Cinema da Rio Filme/ Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro em 2015. CULTNE, site que reúne um grande conteúdo audiovisual de importantes momentos da história recente dos afros brasileiros. São momentos que retratam as manifestações culturais, artísticas e esportivas, um material que contribui para o ineditismo do programa. Divididos em dois blocos e com duração de vinte e oito minutos, o programa tem o formato de entrevista em estúdio. O apresentador Ricardo Brasil, e o convidado, vão ficar cara a cara, num papo envolvente. O apresentador conduz a entrevista tendo como fio condutor, a exibição de vídeos em um tablet. São vídeos onde o convidado aparece atuando em algum episódio histórico, ou de fatos que tenham relevância com história de vida do entrevistado. A ideia é contextualizar a história e aprender com ela. O programa é direcionado a todo e qualquer público, independente de classe social, raça, idade, religião e sexo. É uma atração que vai dar a oportunidade a todos e a todas, de conhecer o passado para repensar o presente.

Festival Ori - Altay Veloso _ Filhas de Zambi

O cantor e compositor Altay Veloso que compôs com o parceiro Paulo Cesar Feital a Música Filhas de Zambi participou ao vivo do Festival Ori. Em parceria com Open Society Foundations, Ford Foundation e Olabi, Cultne apresentou o Festival Ori: uma programação online envolvendo tecnologia, inovação e cultura negra no dia 20 de novembro de 2020.

Festival Ori - Altay Veloso _ Filhas de Zambi

O cantor e compositor Altay Veloso que compôs com o parceiro Paulo Cesar Feital a Música Filhas de Zambi participou ao vivo do Festival Ori. Em parceria com Open Society Foundations, Ford Foundation e Olabi, Cultne apresentou o Festival Ori: uma programação online envolvendo tecnologia, inovação e cultura negra no dia 20 de novembro de 2020.

Workshop Orquestra Afro Brasileira em Cena

A Orquestra Afro-Brasileira ficou 40 anos fora dos palcos, mas ao retornar, em 2017, para lançar o CD intitulado “Orquestra Afro-Brasileira 75 Anos”, surpreendeu o cenário artístico nacional pela qualidade da obra dotada de uma sonoridade única assinada pelo músico, compositor e barítono Carlos Negreiros. A orquestra resgatou, em grande estilo, a primeira experiência de erudição da música negra no Brasil.

Luiz Gama, a voz da liberdade

A historiadora Ana Flavia Pinto e o ator Deo Garcez desenvolveram um pensamento sobre o advogado abolicionista Luiz Gama para Festival Ori, realizado em 20 de novemmbro de 2020.

Live - Festival Ori

Em parceria com Open Society Foundations, Ford Foundation e Olabi, Cultne apresenta o Festival Ori: uma programação online envolvendo tecnologia, inovação e cultura negra. O ORI - Festival Digital Transmídia visa a promoção da memória coletiva afro-brasileira, através de comunicação audiovisual, de forma inovadora, a partir do uso de novas tecnologias de informação e comunicação no campo da cultura digital. Sendo Ori, palavra da língua yorubá que significa literalmente cabeça, refere-se a uma intuição espiritual e destino. A proposta do festival transmidiático foi implementada de forma inédita a primeira programação de televisão realizada, apresentada e produzida por afro-brasileiros.