Juventude Negra, Existências e (RE)existências

JUVENTUDE NEGRA, EXISTÊNCIAS E (RE)EXISTÊNCIAS Vamos dialogar sobre a trajetória e o trabalho de três jovens lideranças do Movimento Hip Hop. A Shaira Mana Josy (Pará), o Thaylon Azevedo (Rio de Janeiro) e o Katrá Ungila (Angola).

Saúde Da População Negra e Eleições 2022

Diversas organizações sociais e entidades ligadas ao movimento negro lançaram dois importantes manifestos conclamando a sociedade brasileira em geral e a classe política em particular a debater e pautar as questões de saúde da população negra nas eleições nacionais deste ano. A Carta à Sociedade apresenta a PNSIPN (Política Nacional de Saúde Integral da População Negra), reitera a necessidade de um amplo compromisso nacional com o do SUS (Sistema Único de Saúde), público, gratuito, equânime, integral e universal. A outra carta conclama a classe política, os candidatos a todos os cargos em disputa este ano, para incluir em seus programas a temática da SPN (Saúde da População Negra), como forma de firmar compromisso explícito com a maioria da população, que se declara preta e parda no país, e que enfrenta as piores condições socioeconômicas, agravadas nos últimos anos pela pandemia da covid-19.

Do Terreiro à Avenida, Imagens Ancestrais no Carnaval

DO TERREIRO À AVENIDA, IMAGENS ANCESTRAIS NO CARNAVAL SINOPSE Os enredos do carnaval de 2022 trouxeram diversos elementos da cultura negra como tema central, principalmente nas escolas de samba do Rio de Janeiro e São Paulo. Os elementos culturais dos terreiros trouxeram um brilho particular para os desfiles deste ano. Não apenas pelo orixá Exu ter sido o homenageado na escola campeã deste ano no Rio, mas também nos diversos outros enredos que colocaram na avenida a imensa potência cultural que os territórios dos terreiros hospedam, preservam, reproduzem, recriam em suas matrizes africanas e afro-ameríndias. Além da festa, o que esses elementos culturais nos permitem pensar em tempos em que o racismo se acirra e, ao mesmo tempo, reverenciamos e premiamos elementos da cultura negra dos terreiros?

Angola - Brasil: Mulheres Negras e Empreendedorismo

ANGOLA-BRASIL: MULHERES NEGRAS E EMPREEENDEDORISMO SINOPSE: Em muitas sociedades africanas o espaço de comércio, as feiras e mercados, historicamente foram de domínio feminino. Esta prática se reproduziu no Brasil, apesar das limitações do sistema escravocrata e do racismo. Poderíamos citar além das muitas “escravizadas de ganho”, quituteiras renomadas, como Mãe Aninha, Tia Ciata, entre outras. Seja por este “DNA” cultural ou pela necessidade de buscar alternativas de sobrevivência, diante das crises econômicas e pela discriminação no mercado de trabalho, o empreendedorismo das mulheres negras é punjante. Segundo um relatório do Banco Mundial o índice de empreendedorismo feminino é maior na África do que em qualquer outra região do mundo. No Brasil, pesquisa do IBQP em parceria com o SEBRAE (2019), indica que a participação das mulheres negras no empreendedorismo feminino chega a 60%. Vamos conversar sobre estas questões com JANINA JACINO, JÚLIA MBUMBA e SUELI CONCEIÇÃO.
Africanamente 02:15:14
EP3 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

"Enquanto os leões não tiverem os seus contadores de histórias, as histórias das caçadas glorificarão os caçadores." (Provérbio Yoruba)

Abdias Nascimento, a Luta na Política

ABDIAS NASCIMENTO, A LUTA NA POLÍTICA Lançado no ano que marcou uma década da passagem de Abdias Nascimento à condição de ancestral, o livro Abdias Nascimento, a Luta na Política integra a Coleção Debates da Editora Perspectiva. A autora, que foi companheira de vida e de luta de Abdias Nascimento durante 38 anos, faz um registro histórico da atuação política de Abdias Nascimento como parlamentar e como ativista negro. O livro lança luz sobre a gênese da Fundação Cultural Palmares, instituição republicana conquistada pelo movimento negro, e traz depoimentos de quatro parlamentares negros: o senador Paulo Paim, as deputadas federais Benedita da Silva e Talíria Petrone, e a deputada estadual de São Paulo Érica Malunguinho. A Editora Perspectiva oferece dois exemplares do livro para sorteio. Confira no final deste texto, como participar.

Kasa de Maat, Renascimento AfRaKano

Tema: KASA DE MAAT, RENASCIMENTO AfRaKano Neste prazeroso papo a mestra Mut Rosa Natalino, acompanhada do instrutor de Kemetic Yoga Furaha Imani e do escriba Thiago Iaqeb Ahmose apresentam a Kasa de Maat, instituição no propósito de reconstituição da saúde mental, física e espiritual afrikana pelo legado do Antigo Kemet, comumente conhecido por Egito Antigo. Kasa de Maat é um centro holístico de práticas Ancestrais AfRaKanas, a partir da civilização de Kemet. A Kasa de Maat atua no Brasil e Estados Unidos, trabalhando com o intercâmbio entre comunidades quilombolas e pessoas africanas na diáspora, dispostas a construírem uma nova realidade. A Kasa de Maat é a representante oficial da Yoga Skillis Chicago/USA, pioneira em realizar treinamento de Kemetic Yoga no Brasil. No Brasil a sede da Kasa de Maat é no Quilombo D´Oiti -Itacaré- Bahia.

O Direito Ä Moradia: População Negra em Luta

O DIREITO À MORADIA: POPULAÇÃO NEGRA EM LUTA Uma das facetas que explicitam a desigualdade e como ela atinge a população negra no Brasil, é a moradia. Particularmente as favelas, vilas, quebradas, as populações ribeirinhas e uma infinidade de situações de extrema precariedade a qual esta população é exposta para viver e trabalhar nas grandes cidades. A luta por moradia e habitação digna torna-se eixo central da resistência negra. A inviolabilidade do lar, o direito a saneamento básico e transporte, a existência de creches comunitárias e postos de saúde, representam algumas das necessidades em regiões de periferia. As políticas públicas para estas áreas devem pensar formas de desenvolvimento global, incorporando a moradia como uma das principais áreas de mudança social.

Dança Zita, Ginga a História

DANÇA ZITA, GINGA A HISTÓRIA “Uma vida pela esperança de liberdade, que está chegando do chão dos quilombos e que há séculos vem travando uma luta a ferro, fogo e sangue para construir caminhos em busca de libertação. A sua ferramenta principal é a dança do corpo, dança da vida.” (Maria Zita Ferreira) Iêda Leal convida Janira Sodré, Luciene Dias, Daya Gomes e Juliana Jardel para dialogar com a professora Zita Ferreira, sobre sua trajetória. São 70 anos de matripotência, ginga, realizações e vitórias pessoais e coletivas.

Abril Azul, População Negra e Autismo

ABRIL AZUL, POPULAÇÃO NEGRA E AUTISMO O transtorno do espectro autista é uma realidade crescente na saúde. A repercussão na vida das famílias negras que tem uma criança com este diagnóstico e inimaginável, explicitando a desigualdade de acesso e de construir perspectivas para as crianças negras. A maioria dos municípios não disponibiliza um tratamento multidisciplinar adequado, deixando a família, muitas vezes mães negras solo, solitariamente responsável por estas crianças, que necessitam acompanhamento especializado para desenvolver seus potenciais.

Afrocacia, Uma Abordagem Político - Cultural para a África

AFROCRACIA, UMA ABORDAGEM POLÍTICO-CULTURAL PARA A ÁFRICA Vamos dialogar com os angolanos PAULO GAMBA, SIMÃO BENGUI e NASSER INGLÊS, sobre o conceito AFROCRACIA, suas visões e percepções sobre a problemática da cultura e da Política em Angola e em África, bem como sobre a dinâmica actual das sociedades Africanas na esfera da geopolítica mundial e o valor da cultura no plano do seu desenvolvimento social.

Educação Quilombola, Territorialidades, Saberes e as lutas por direitos

EDUCAÇÃO QUILOMBOLA, TERRITORIALIDADES, SABERES E AS LUTAS POR DIREITOS Apresentação do livro de mesmo título, composto por trabalhos que afirmam a importância da luta quilombola e apresentam reflexões sobre o contexto educacional brasileiro e a luta territorial, tópico de constantes disputas. As epistemologias quilombolas apresentadas evidenciam as existências múltiplas que lutam por respeito e direitos que deveriam ser básicos. Os textos são fruto da I Jornada Nacional Virtual de Educação Quilombola, evento que foi uma parceria entre a Universidade de Brasília (UnB) e a Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (CONAQ), sendo o primeiro evento organizado pelo Coletivo Nacional de Educação. A publicação foi viabilizada com o apoio do Instituto Ibirapitanga, por meio de parceria entre o Selo Sueli Carneiro, Coordenado por Djamila Ribeiro e a Editora Jandaíra.

Entre o Terreiro e a Academia: Trajetórias de Lideranças nesses dois territórios

ENTRE O TERREIRO E A ACADEMIA: TRAJETÓRIAS DE LIDERANÇAS NESSES DOIS TERRITÓRIOS Vamos dialogar com lideranças das Comunidades de Terreiro que também ocupam um lugar de destaque na academia, transitando entre esses dois lugares de produção de conhecimento com lógicas muitas vezes atritadas. Entre a luta antirracista e outras lutas que a esta se somam, de que modo essa experiência entre mundos vivida por essas pessoas trazem elementos para nosso processo de fortalecimento e resistência?

Mulheres Negras de Todo Mundo

MULHERES NEGRAS DE TODO O MUNDO Em mais uma edição da coluna MULHERES NEGRAS DE TODO O MUNDO, vamos receber a professora Angolana ELISABETE CEITA VERA CRUZ, a terapeuta portuguesa ISABELLE CHEF e a brasileira professora, gestora pública SOCORRO GUTERRES. São três importantes ativistas, que vão compartilhar suas trajetórias e dialogar sobre as lutas negras, especialmente das mulheres negras, a partir da realidade de cada uma.
Africanamente 02:28:11
EP13 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

"Enquanto os leões não tiverem os seus contadores de história, as histórias das caçadas glorificarão os feitos dos caçadores". (provérbio yoruba)

Abdias Nascimento, um artista panamefricano.

ABDIAS NASCIMENTO, UM ARTISTA PANAMEFRICANO Inaugurada há pouco, a exposição de Abdias Nascimento, em cartaz no MASP, reúne 61 pinturas realizadas ao longo de três décadas. A palavra “panamefricano”, cunhada pela curadora Amanda Carneiro, remete ao repertório de personagens, ideias, cores e formas do pan-africanismo presentes na obra do artista e ao termo “ladino-amefricano”, cunhado pela antropóloga Lélia Gonzalez (1935-1994) para se referir às culturas da América chamada “Latina”. Teremos o privilégio de dialogar com a curadora e com a artista, pesquisadora e professora Renata Felinto.

A Sociedade Desigual: Racismo e Branquitude na Formação do Brasil

A SOCIEDADE DESIGUAL: RACISMO E BRANQUITUDE NA FORMAÇÃO DO BRASIL - O Livro "Em suas diversas formas e manifestações, a violência opera como avalista da manutenção das desigualdades, na relação complementar entre a ação da polícia e da Justiça, nas condições de moradia, transporte público, sistemas de saúde e de educação e na precarização do trabalho. Em cada uma delas, o elemento racial é o fator explicativo, e esse conjunto de violências sustenta e preserva a sociedade desigual, impedindo mudanças estruturais significativas. Mário Theodoro aponta também a incapacidade dos estudiosos e das principais teorias econômicas de produzir até hoje um modelo de estudo que leve em conta – em um país de maioria negra – a preponderância do racismo na desigualdade da sociedade brasileira, e, como escreve o autor, "o racismo mata, prende, exclui, limita, enlouquece". Para ele, a grande força de transformação virá justamente do segmento mais afetado pela desigualdade: a população negra". Vamos conversar sobre estas questões com o autor do livro MÁRIO THEODORO, com a participação da Professora RENÍSIA CRISTINA GARCIA-FILICE e do Professor WELLINGTON OLIVEIRA DOS SANTOS.

Poetizando com Mulheres Negras

POETIZANDO COM MULHERES NEGRAS Ao longo dos séculos os homens brancos tiveram a hegemonia do discurso reconhecido e lido no país, dominando as narrativas nos diversos gêneros literários. Mas há muito que a produção literária das mulheres negras é punjante instigante. Precisamos ler e ouvir as mulheres negras. Então vamos poetizar com CLÁUDIA NASCIMENTO, ODAILTA ALVES e ROBERTA TAVARES.

Milícias e Grupos de Extermínio no Brasil

MILÍCIAS E GRUPOS DE EXTERMÍNIO NO BRASIL As milícias, os grupos de extermínios e os esquadrões da morte tem sido responsáveis por parte importante das mortes violentas no Brasil nos últimos 30 anos. Grupos formados por agentes públicos e por matadores profissionais atuam a serviço de líderes políticos e de interesses econômicos espalhando medo e terror nas comunidades e territórios dentro de um projeto de dominação e controle das comunidades. No próximo dia 29 o Pensar Africanamente vai discutir a questão das Milícias e Grupos de Extermínio no Brasil resgatando a luta dos movimentos negros contra estas formas de violência e apontando os desafios para enfrentar esse grave problema nacional.

Relações internacionais Brasil: Brasil - Áfricas

O Brasil é o país com a maior população negra fora do Continente Africano. Somos mais de 100 milhões de brasileiros e brasileiras descendentes dos povos africanos para cá transladados durante o criminoso regime escravocrata. A relação do Estado Brasileiro com a descendência africana no país nós conhecemos bem, um histórico de violência, ignomínia e negação de direitos. Mas como será a relação do Brasil com os países africanos? E como nós, negras brasileiras e negros brasileiros queremos que seja esta relação? Para conversar sobre estas questões convidamos a diplomata IRENE VIDA GALA, a autoridade tradicional banto na diáspora Dra. REGINA GOULART (Kota Mulanji), o pesquisador angolano ABEL GAMBA e a pesquisadora brasileira FERNANDA LIRA.

Violência Política: Parlamentares Negra(o)s em Luta

VIOLÊNCIA POLÍTICA: PARLAMENTARES NEGRA(O)S EM LUTA Mais da metade da população brasileira (54%) é formada por pessoas negras, mas isso não se reflete na representação política. São muitas as barreiras que explicam esta sub-representação, são muitas as estratégias para a subalternização dos corpos negros, e para a manutenção do status quo. E quando algumas pessoas negras conseguem romper esta estrutura, sendo alçadas a cargos eletivos, a luta para a manutenção dos seus mandatos e da própria vida, passam a ser a tônica. Para dialogar sobre esta questão, o Pensar Africanamente convida a deputada estadual ANDREIA DE JESUS (MG), o vereador RENATO FREITAS (Curitiba – PR), e a bacharel em Direito DEISE BENEDITO.

Tornar-se Negro - Ressignificação da luta antirracista

TORNAR-SE NEGRO – RESSIGNIFICAÇÃO DA LUTA ANTIRRACISTA No processo permanente de elaboração e reelaboração de ferramentas para o combate ao racismo, a professora IÊDA LEAL convidas GEORGE OLIVEIRA, autor do ‘livro Denegrir – Educação e Relações Raciais’; e com a professora ANATALINA LOURENÇO, coordenadora do projeto ‘Pílulas Antirracistas’. Vamos dialogar sobre suas elaborações e contribuições para as lutas antirracistas

A Pensadora é... Bell Hooks

A PENSADORA É... bell hooks A coluna A PENSADORA convida Clélia Prestes, Mariléa Almeida, Rosane Borges e Silvane Silva, para falar da vida, obra e pensamento de bell hooks, cujo legado está vivo, inspirando e animando os nossos processos de luta. Bell Hooks, pensadora, professora, escritora e ativista estadunidense, de grande importância, principalmente para o movimento antirracista e feminista. Na sua trajetória acadêmica, escreveu e publicou mais de 30 livros, de vários gêneros, como crítica cultural, teoria, memórias, poesia e infantil. Seus estudos apresentam uma visão de mundo empática e de resistência, abordando temas como o racismo, a importância do amor, a desigualdade social e de gênero e a crítica às relações de opressão.
Africanamente 01:29:35
EP4 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

“Enquanto os leões não tiverem os seus contadores de histórias, as histórias das caçadas glorificarão os feitos dos caçadores” (provérbio yoruba)

Racismo Ambiental e Saúde Mental

Apenas por manter pensamentos catastróficos, o cérebro é capaz de ativar o sistema de defesa. Diante do estresse, o organismo produz uma série de substâncias que permitem ao corpo responder de maneira ágil, como a adrenalina e o cortisol. Assim, o cérebro fica em estado de alerta e o coração dispara sua frequência cardíaca, bem como o pulmão aumenta a frequência respiratória. Os efeitos dessas reações químicas constantes incluem ansiedade, depressão, distúrbios comportamentais e estresse pós-traumático. Não pense que nossa conversa será sobre a guerra da Ucrânia. Não, tratamos da violência que historicamente tem incidido sobre os povos africanos, desde quando se viam confinados em navios negreiros rumo às américas, até o genocídio que enfrentam nos dias atuais em países como o Brasil. Falamos da violência contra as autoridades tradicionais de matriz africana, que veem seus territórios atacados, símbolos e pertences destruídos, ao ponto de termos que esconder nossos fios do pescoço, não usar os turbantes, não estender roupas brancas no varal... Estamos sempre alertas produzindo adrenalina e cortisol, substâncias que estimulam, mas também contraem vasos reduzindo vascularização em órgãos vitais, aumentam a pressão, nos levam ao desequilíbrio, doenças e até à morte. Vemos nossas divindades serem atacadas, não estamos falando de esculturas ou representações de divindades. Estamos falando das tragédias que agridem as águas, nossa mãe água sendo morta junto com seus filhos peixes. Nossa mãe água em fúria querendo apenas passar e encontrando no seu caminho prédios inseguros e ruas pavimentadas. As terras atacadas pelo capital predatório, pela mineração.

Por Uma Agenda Climática e Ambiental Antirracista

O debate ambiental tem se tornado cada vez mais essencial no nosso tempo. Pesquisas recentes mostram que 75% das pessoas demonstram não só preocupação com as mudanças climáticas, mas também sabem que elas afetam suas vidas e de suas famílias. Historicamente o racismo tem relegado à população negra o lugar da negligência e da negação de direitos. Isso também se dá quando falamos das questões climáticas e ambientais, que atingem de maneira assimétrica as populações negras e originárias, sobre as quais recaem violentamente os riscos, os danos e os impactos sociais e ambientais da ausência de políticas públicas, do avanço do capital predatório e das políticas de destruição ambiental, tanto no campo quanto na cidade. Tudo isso agravado pelo momento crucial que vivemos no Brasil, com a implementação de uma política estatal de destruição ambiental, atingindo frontalmente as populações tradicionais, as comunidades quilombolas, os povos indígenas e os povos tradicionais de matriz africana que sofrem mais duramente os efeitos da devastação e o avanço sobre seus territórios. O debate ambiental também está ligado à luta antirracista. Vamos conversar sobre esta questão com DIOSMAR FILHO, PATRÍCIA ALVES-MELO e CÉLIO LEOCÁDIO

Eleições 2022 e Pré-candidaturas de Mulheres Negras

2022 apresenta importantes desafios e é estratégico para as transformações que se fazem necessárias neste país. O Canal Pensar Africanamente reservou espaço na agenda para discutir a questão racial nas eleições. Na semana do 08 de março, convidamos a Deputada Federal TALÍRIA PETRONE (PSOL/RJ), NAILAH VELECI (Cientista política) e ROSELI FARIA (Coordenação Executiva da Coalizão de Direitos Vale mais) para dialogar sobre a representatividade de mulheres negras no Parlamento e as ações afirmativas aprovadas pelo TSE e pelo Congresso Nacional que buscam incentivar e fortalecer as candidaturas negras e de mulheres.

08 de Março: As Mulheres Negras para Além da Dor

O dia 8 de março é o dia internacional das mulheres, ou mais especificamente o dia internacional da luta das mulheres. O Canal Pensar Africanamente sempre teve um protagonismo importante de mulheres negras na construção e realização de suas pautas. Em função disto, vamos celebrar este 8 de março ouvindo a experiência de duas jovens mulheres negras, que além de lutarem cotidianamente contra o racismo e o machismo, constroem caminhos interessantes para suas próprias vidas e para as comunidades negras, por meio de seu pensamento, LORENA SILVA OLIVEIRA e ANA LUIZA GUIMARÃES. Vamos ouvi-las?

Mulheres Negras de Todo o Mundo

MULHERES NEGRAS DE TODO O MUNDO A coluna MULHERES NEGRAS DE TODO O MUNDO, reúne ativistas de diferentes lugares, para um diálogo sobre as suas trajetórias e sobre as realidades nas quais atuam. Nesta edição as convidadas são Denize de Almeida Ribeiro, da Bahia – Brasil; Cecília Kitombe, de Angola; e Mut Rosa, brasileira radicada nos EUA. Nilze Benedicto fará a performance musical.

Niterói Em Pauta: Música. Poesia. Cultura. Cidadania

Niterói possui uma rica efervescência cultural, tanto nas áreas centrais como nas periferias. Música, literatura e festivais literários são marcantes. Para conversar sobre esta riqueza cultural do município, VILMA PIEDADE convida NILZE BENEDICTO, compositora e cantora; SOL DE PAULA, escritora poetiza; e ALBERTO RODRIGUES, produtor cultural.

Em Tempos de Tantas Violências, Reagir é Fundamental. Reaja à Violência Racial!

EM TEMPOS DE TANTAS VIOLÊNCIAS, REAGIR É FUNDAMENTAL... REAJA À VIOLÊNCIA RACIAL! Vamos dialogar sobre a violência racial, a partir de dois casos recentemente ocorridos em Goiás, nos campos do trabalho e da saúde. Será também um momento oportuno para pensarmos e elaborarmos estratégias de reação coletiva, contra o racismo, contra a impunidade e pela defesa e proteção dos nossos corpos e mentes.

Música Negra e Resistência

MÚSICA NEGRA E RESISTÊNCIA A música sempre foi fundamental na vida das populações africanas. Os tambores são uma forma de comunicação ancestral. Que nos une, fortalece e guarda uma memória oral. A resistência está bem demonstrada pelo blues rural nas plantações americanas durante a escravidão e as formas de corporalidade e batuque nas senzalas brasileiras. O samba, o rap e o funk são práticas contemporâneas desta resistência. Principalmente nas áreas urbanas. Elas celebram o encontro, elas operam a crítica e a denúncia. E desta resistência que falaremos neste sábado. De nossos corpos em dança e canto a partir dos pandeiros, dos batuques, das batidas eletrônicas

Juventude Negra nos Movimentos Sociais

JUVENTUDE NEGRA NOS MOVIMENTOS SOCIAIS A juventude negra constitui o grupo mais vitimizado pela violência urbana, alvos prioritários dos homicidas, da violência policial e das “balas perdidas” que só encontram corpos negros. O racismo e a falta de políticas públicas faz com que encabecem a lista do desemprego, da informalidade e do analfabetismo, entre outras mazelas historicamente impostas ao povo negro. Diante de toda esta complexidade, Andréa Bak convida Bruna Lira e Kawan Lopes, para dialogar sobre as perspectivas que se apresentam, a partir da inserção e protagonismo da juventude negra nos movimentos sociais. Colunista ANDRÉA BAK: Artista, poeta, escritora, química e assessora parlamentar.

Pensão Alimentícia. Uma Questão de Saúde para a Família Negra

As famílias negras têm cada vez mais de resolver a questão da pensão alimentícia das crianças. Um direito da criança, comer! Mas nesta luta, geralmente judicial, que comida precisa ser garantida, quem de verdade esta defendendo o interesse da criança? Vamos pensar africanamente sobre isto. Participe, Contribua com suas perguntas e depoimentos. Regina Goulart (Kota Mulanji), médica pediatra, convida para este diálogo Ariele Campos, advogada; e Silvana Bunifácio (psicóloga).

Vozes Afrodiasporicas Contra a Violência Racial no Brasil

O brutal assassinato do jovem congolês Moise Kabagamba gerou uma onde de protestos, notas de repúdio, declarações e mobilizações de políticos e ativistas dos movimentos sociais. A xenofobia e o racismo como motivações do crime contra o jovem de 24 anos nos confrontam as diferentes camadas do racismo e seus tentáculos. Revelam, entretanto, a ponta do Iceberg da violência racial e seus impactos sobre as diferentes comunidades afrodiaspóricas de imigrantes . E neste episódio da Coluna traremos vozes em diáspora inseridas nos movimentos de imigrantes e refugiados, Universidade, organizações diversas para expressarem seus caminhos e estratégias de luta no combate ao racismo e xenofobia.

Poetizando as Lutas Negras, Com Carlos de Assumpção e Convidadas – Episódio 3

No meio das lutas e lutos que atravessam a história e vida da população negra no Brasil, emerge a potência da criação literária do “seu” Carlos de Assumpção. Sua poesia denuncia ao racismo e suas iniquidades, grita por justiça, ao mesmo tempo em que acalenta e enche de esperança nossos cora-ções exauridos de tanta peleja.

2022: Perspectivas Negras para Um Ano Desafiador

O ano de 2022 traz para nós uma série de eventos muito importantes que impactam de maneiras decisivas a vida da população negra. Em um momento de escalada de discursos e práticas racistas, sem pudor algum, e desrespeitando mesmo as conquistas que os movimentos negros vieram realizando, precisamos avaliar as perspectivas do que nos espera neste ano. Ao mesmo tempo em que somos demandados a discutir pautas que não apenas não nos dizem respeito, mas precisam responder a idealizações da branquitude sobre as agendas antirracistas, convidamos vocês a discutirem conosco sobre esses cenários que nos esperam e são tão relevantes para os caminhos da população negra em nosso país.

Juventude Negra, Existências E (Re)existências

Nesta coluna Jovens negras (os) são convidadas (os) a falar das suas realidades, experiências, conquistas e desafios. Na próxima edição participarão a poetisa marginal pernambucana FLORA LUENA; a rapper angolana, radicada em Portugal, TELMA TVON; e a rapper paraense SHAIRA MANA JOSY.
Africanamente 02:07:56
EP9 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

“Enquanto os leões não tiverem os seus contadores de histórias, as histórias das caçadas glorificarão os feitos dos caçadores.” (provérbio yoruba) A Rede de Historiadorxs Negrxs articula suas ações através de assuntos fundamentais para a superação do racismo no Brasil e a democratização do conhecimento, a partir da prática de letramento histórico. Integrantes da Rede apresentam debates referentes à história da população negra no Brasil, na Diáspora ou no continente africano. Nesta edição apresentação suas pesquisas JORGE MAIA, FELIPE MELO, MARCOS VINÍCIUS e THOMPSON CLIMACO.

Atlas Das Periferias No Brasil: Aspectos Raciais De Infraestrutura Nos Aglomerados Subnormais

O lançamento do livro Atlas das Periferias. O Atlas elabora e amplia exercícios cartográficos com olhares diversos. Compõem as reflexões características de infraestrutura e acesso a serviços do entorno do domicílio em aglomerados subnormais. Aqui usamos periferias. Inclusive tema de debate no próprio livro acerca da nomenclatura a se afirmar. A composição é bastante criativa com a presença de estudantes, professoras e professores, procuradoria, pesquisadoras e pesquisadores, advogada e demais colaborações incorporadas. Essa etapa é um marco da dedicação de muitas pessoas a uma questão que nos importa.

Mulheres Negras De Todo O Mundo

Nesta edição receberemos Carla Fernandes, angolana radicada em Portugal, Vanda Sá Barreto, desse “país” chamado Bahia (Brasil) e Gabriela Lima, do Uruguai. São três importantes ativistas, que vão compartilhar suas trajetórias e dialogar sobre as lutas negras, especialmente das mulheres negras, a partir da realidade de cada uma.

Literatura. Escritas Pretas. Dororidade

Vamos dialogar literatura negra com duas pessoas negras jovens. Alberto Rodrigues, com sua literatura infanto-juvenil; e Thainá Briggs, que trata especialmente das mulheres negras, suas experiências de maternidade solo e dororidades.

Lei 10.639/03 E A Educação Quilombola

LEI 10.639/03 E A EDUCAÇÃO QUILOMBOLA Colunista IÊDA LEAL Convidadas ROSA MARGARIDA DE CARVALHO ROCHA MARIA ELIANE DA SILVA SANTOS ILMA FÁTIMA DE JESUS\ Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

Racismo Reverso E Outras Ilações Da Casa Grande

RACISMO REVERSO E OUTRAS ILAÇÕES DA CASA GRANDE Covidada(o)s: WANDERSON FLOR (Tata Nkosi Namba) FLAVIA RIOS MARCOS QUEIROZ Mediação: SILVANY EUCLÊNIO

Pensar Africanamente: Avaliação E Perspectivas Para 2022

PENSAR AFRICANAMENTE: AVALIAÇÃO E PERSPECTIVAS PARA 2022 BETÂNIA RAMOS SCHRÖDER CRISTIANA LUIZ DRA. REGINA NOGUEIRA (Kota Mulanji) FERNANDA LIRA GOES Performance Musical JOÃO BIANO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Carolina Hofs

Conjuntura Negra 2022: Eleições, Cenários E Perspectivas

O “Nosso Jornal” é uma iniciativa no campo da comunicação social que busca veicular artigos, poesias, manifestações culturais, opiniões a favor das ações afirmativas, denunciar o racismo à brasileira e atuar no sentido de tentar equilibrar o jogo de forças em torno do debate sobre as desigualdades sociais geradas pelos prejuízos da racialização. Para falar sobre a 6ª edição do Nosso Jornal, o colunista Artur Antônio, convida ativistas e intelectuais, Gladys Mitchell-Walthour, Roseli Faria, Dalila Negreiros e o Deputado Fábio Felix (Psol/Df), para pensarmos juntos caminhos para reconstruir o Brasil. Esses caminhos passam pelas eleições do ano que vem (2022), pela fome, pela política econômica e orçamentária, pela continuação da pandemia de covid-19. Mas também por caminhos diversos como a Década Internacional dos Afrodescendentes, as coalizões internacionais de apoio ao Brasil, a arte negra e toda e qualquer forma de resistência, sobrevivência e, principalmente, esperança.

Mulheres Negras E Representatividade Política

MULHERES NEGRAS E REPRESENTATIVIDADE POLÍTICA ANDRÉIA DE JESUS LAINA CRISÓSTOMO LÍVIA DUARTE MÔNICA OLIVEIRA Mediação Silvany Euclênio Moderação do chat: Leonardo de Oliveira

Corpos Afro-diaspóricos E A Ressignificação Das Fronteiras

Neste oitavo episódio e ultimo do ano de 2021 teremos um encontro com convidados e uma convidada, cujos projetos de pesquisa, ativismo e arte estão voltados para o fenômeno do cotidiano da presença dos corpos negros migrantizados, seus lugares, tensões provocadas, desafios e transformações. Os convidados e convidada são chamades ao dialogar sobretudo na percepção, epistemológica, artística, profissional e individual de como percebem no cotidiano as relações, tensões e mudanças com a presença dos nossos corpos afro diaspóricos no mundo.

Jonatas Conceição, Poeta Da Resistência Negra

JONATAS CONCEIÇÃO, POETA DA RESISTÊNCIA NEGRA Jônatas Conceição (1952 – 2009). Poeta atuante no Movimento Negro da Bahia. Atuou como professor de Língua Portuguesa, radialista, diretor e coordenador do Projeto de Extensão Pedagógica do Bloco Afro Ilê Aiyê. Saiba mais em https://obrasreunidasjonat.wixsite.co...

Tunga, Abdias Nascimento E O Museu De Arte Negra (man)

TUNGA, ABDIAS NASCIMENTO E O MUSEU DE ARTE NEGRA (MAN) O projeto Museu de Arte Negra (MAN) se desenvolveu sob a liderança de Abdias Nascimento a partir da resolução do 1º Congresso do Negro Brasileiro realizado em 1950. O Teatro Experimental do Negro (TEN) assumiu o projeto e realizou concurso e exposições em 1955 e 1968. Abdias Nascimento continuou o trabalho no exílio. Ao voltar em 1981, retomou o projeto através do IPEAFRO, que guarda o acervo e realiza atividades educacionais e culturais a partir de seu conteúdo. Hoje, parte do acervo está em exposição no Instituto Inhotim. Em uma ação com duração de dois anos, dividida em quatro atos, IPEAFRO e Inhotim mostram a riqueza do acervo Museu de Arte Negra em várias dimensões. Nesse encontro, os curadores Douglas Freitas e Deri Andrade, do Inhotim, dialogam com Julio Menezes Silva e Elisa Larkin Nascimento, do IPEAFRO, sobre o primeiro ato dessa exposição, inaugurada em 4 de dezembro, que tem como eixo a rede de afetos e atuações que entrelaçam a vida e a obra de Tunga, um dos artistas fundadores de Inhotim, e Abdias Nascimento, curador e artista da coleção Museu de Arte Negra.

Mulheres Negras De Todo O Mundo

MULHERES NEGRAS DE TODO O MUNDO Convidadas JACINTA NHAMITAMBO BAHULE (Moçambique) MARIA LUISA PASSOS (Brasil) LUZIA MONIZ (Angola) Mediação: Silvany Euclênio
Africanamente 02:05:30
EP16 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

NOSSA HISTÓRIA CONTA Colunista HN BETHÂNIA PEREIRA Convidada (o)s AMÍLCAR PEREIRA Artigo: O movimento negro brasileiro e a circulação de referenciais para a luta antirracista Geledés: https://www.geledes.org.br/o-moviment... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=rk6ZY... NOEMI DOS SANTOS DA SILVA Artigo: Educação: direito negado, razão de lutas negras no século XIX Geledés: https://www.geledes.org.br/educacao-d... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=lUeJI... ROBERTO DOS SANTOS Artigo: Tição – imprensa negra e consciência em Porto Alegre nos anos de chumbo Geledés: https://www.geledes.org.br/ticao-impr... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=UXMrU... PATRÍCIA TEIXEIRA ALVES Artigo: “Territórios repatriados”: uma chave de leitura da agência de mulheres negras Geledés: https://www.geledes.org.br/territorio... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=SsG_m... Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat: Caroline Matias

Novembro Negro, Vozes Negras Na Luta Antirracista

NOVEMBRO NEGRO, VOZES NEGRAS NA LUTA ANTIRRACISTA Colunista IÊDA LEAL Convidada (o)s POLLY MILAJE IGBONAN ROCHA CAMILA CABEÇA Mediação: Silvany Euclênio

As Cotas Raciais E O Cenário De 2022: O Que Avaliar?

AS COTAS RACIAIS E O CENÁRIO DE 2022: O QUE AVALIAR? Colunista WANDERSON FLOR DO NASCIMENTO (TATA NKOSI NAMBÁ) Convidada (o) s MURILO MANGABEIRA CRISTIANA LUIZ Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Marina Niambi

Kilombos, Da África À Diáspora: Terra E Territórios Negros

KILOMBOS, DA ÁFRICA À DIÁSPORA: TERRA E TERRITÓRIOS NEGROS GUILHERME OLIVEIRA DA SILVA VALÉRIA CARNEIRO ROBERTA TAVARES DIOSMAR FILHO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Camila Carvalho

Consciência Negra E A Busca Por Soberania Alimentar

CONSCIÊNCIA NEGRA E A BUSCA POR SOBERANIA ALIMENTAR Colunista DRA. REGINA NOGUEIRA (KOTA MULANJI) CONVIDADAS KOTA LEMBARECIMBE MARTA ALMEIDA ISABEL DE JESUS SANTOS DOS SANTOS Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

O Pensardor É Oliveira Silveira

O PENSADOR É... OLIVEIRA SILVEIRA! SINOPSE Vamos dialogar o pensamento de Oliveira Silveira, com convidada (o)s, que com ele conviveram e / ou estudam a sua vida e obra.

Escravidão E Liberdade: Fluxo E Refluxo No Tráfico Transatlântico

ESCRAVIDÃO E LIBERDADE: FLUXO E REFLUXO NO TRÁFICO TRANSATLANTICO Participantes: BÀBÁ PAULO IFATIDE MÔNICA LIMA PEDRO NETO (Inatobi) Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Camila Carvalho

Por Uma Agenda Ambiental Antirracista

POR UMA AGENDA AMBIENTAL ANTIRRACISTA Participantes: EDEL MORAES: Extrativista. Vice presidenta do Memorial Chico Mendes. Pesquisadora integrante do CAUIM. ELIETE PARAGUASSÚ: Marisqueira, pescadora, quilombola e liderança da Ilha de Maré (Bahia). RAQUEL SOUZAS: Socióloga. Doutora em Saúde Pública e Professora Associada No Ims/Cat – Ufba. MARIA JOSÉ HONORATO PACHECO: Secretária executiva do CPP Regional BA e SE. Íntegra também a Coletiva Mahin - Organização de Mulheres Negras, a Coalizão Negra por Direitos e a Rede Brasileira de Justiça Ambiental, é Assistente Social e Especialista sobre os Direitos dos Povos e Comunidades Tradicionais. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Luana Arantes

Encontro De Gerações Em Diáspora Sobre O Legado Dos Palmares No Mundo

Um encontro entre gerações, que em diferentes países, contextos culturais e trajetórias haverão de dialogar neste Novembro Negro o legado “dos Palmares” no mundo. Em diáspora, na Europa, terras de nossos antigos feitores coloniais, ao vivermos nesses espaços, também somos para este continente a memória do passado de violência e dominação. Nossos corpos, entretanto, são territórios de beleza, realeza, luta, resistência e humanidade. Por isso ocupamos com toda a dignidade os lugares onde plantamos novas raízes. E neste dialogo, em contexto de diferentes vivencias transnacionais, em diálogo com o Brasil suas chances e desafios, que aprendizados, que apelos nos confrontamos?

Algoritmos E O Racismo Calculado

ALGORITMOS E O RACISMO CALCULADO NATANE DA SILVA SANTOS RAÍLA DE MELO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

Covid-19 E Os Impactos Na Vida Da População Negra

“O e-book POPULAÇÃO NEGRA E COVID-19 reúne 13 artigos que acompanham a trajetória da pandemia entre julho de 2020 a setembro de 2021. Os artigos informam sobre os problemas estruturais da sociedade brasileira, abordando o racismo, a exclusão e a falta de acesso da população negra a serviços básicos, o que a projeta para o topo dos piores índices da pandemia no que tange ao número de vacinados e infectados e, consequentemente, no total de óbitos. Falam também da população negra na perspectiva dos direitos à cidadania, à saúde mental, ao envelhecimento saudável, à representatividade feminina e no combate à violência”.

O Ordenamento Do Território Afrobrasileiro: Governanças & Perspectivas

O ORDENAMENTO DO TERRITÓRIO AFROBRASILEIRO: GOVERNANÇAS & PERSPECTIVAS RAFAEL SANZIO ARAÚJO DOS ANJOS TAINÁ DE PAULA REGINETE BISPO APIO VINAGRE NASCIMENTO (Munhange Kia Ngunzo da Goméia) Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Leonardo Oliveira
Africanamente 01:56:53
EP4 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

NOSSA HISTÓRIA CONTA Colunista HN BETHÂNIA PEREIRA Participantes RENATA RIBEIRO FRANCISCO Artigo: UMA HISTÓRIA ESCONDIDA: MAÇONS NEGROS NO BRASIL DO SÉCULO XIX Geledés: https://www.geledes.org.br/uma-histor... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=G3e9u... ANTONIO CARLOS HIGINO DA SILVA Artigo: ANDRÉ REBOUÇAS E A REFORMA DOS PORTOS BRASILEIROS (1866 – 1878) Geledés: https://www.geledes.org.br/andre-rebo... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=WWYqL... CLEUDIZA FERNANDES DE SOUZA Artigo: PROTAGONISMO NEGRO E LUTAS JURÍDICAS NO PÓS-ABOLIÇÃO MINEIRO Geledés: https://www.geledes.org.br/protagonis... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=oe5X0... Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Caroline Matias Parceria: Geledes, HN, Cultne

Arte É Vida, Arte É Movimento!

ARTE É VIDA, ARTE É MOVIMENTO! COLUNA IPEAFRO O encontro vai discutir os movimentos da arte negra na atualidade a partir de uma perspectiva decolonial, que tensiona o sistema de arte global, questiona seus métodos racistas e propõe dar vida - e movimento - às obras afro-brasileiras que integram as coleções desses museus hegemônicos. O projeto Museu de Arte Negra (MAN) se desenvolveu sob a liderança de Abdias Nascimento a partir da resolução do 1º Congresso do Negro Brasileiro realizado em 1950. O Teatro Experimental do Negro (TEN) assumiu o projeto e realizou concurso e exposições em 1955 e 1968. Abdias Nascimento continuou o trabalho no exílio. Ao voltar em 1981, retomou o projeto através do IPEAFRO, que guarda o acervo e realiza atividades educacionais e culturais a partir de seu conteúdo. Hoje, parte do acervo está em exposição no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. O IPEAFRO prepara uma plataforma e exposição 3D em realidade aumentada como sede virtual do Museu de Arte Negra (MAN).

Territórios De Matrizes Africanas Tombados Em São Paulo – Laudos

TERRITÓRIOS DE MATRIZES AFRICANAS TOMBADOS EM SÃO PAULO – LAUDOS Roda de conversa sobre as experiências de tombamento e registro de bens afro-brasileiros e as possibilidades de construção de ações conjuntas a partir das demandas da comunidade e dos marcos legais presentes nas políticas públicas de patrimonialilzação.

Atrizes Negras Em Movimento: Narrativas Negras E Ancestralidade Em Cena

ATRIZES NEGRAS EM MOVIMENTO: NARRATIVAS NEGRAS E ANCESTRALIDADE EM CENA CÁTIA COSTA CYDA MORENO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

Racismo, Educação Infantil E Desenvolvimento Na Primeira Infância

RACISMO, EDUCAÇÃO INFANTIL E DESENVOLVIMENTO NA PRIMEIRA INFÂNCIA Colunista IÊDA LEAL Convidadas LUCIMAR ROSA DIAS WALDETE TRISTÃO SARA DA SILVA PEREIRA Mediação: Silvany Euclênio

Avaliação Da Política De Cotas Raciais Em 2022: Cenários E Contextos

AVALIAÇÃO DA POLÍTICA DE COTAS RACIAIS EM 2022: CENÁRIOS E CONTEXTOS Colunista WANDERSON FLOR DO NASCIMENTO (TATA NKOSI NAMBÁ) Convidadas RENÍSIA CRISTINA GARCIA FILICE VANESSA MACHADO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Carolina Hofs
Africanamente 01:37:11
EP18 - Fala Arte Negra

Fala Arte Negra

FALA ARTE NEGRA Colunista FERNANDA LIRA GOES Convidada (o) AIDA KELLEN JOSÉ EDUARDO FERREIRA SANTOS Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Camila Carvalho

Outubro Rosa E As Mulheres Negras

OUTUBRO ROSA E AS MULHERES NEGRAS Outubro Rosa é mês de mobilização pelo acesso das mulheres aos exames de mama. O diagnóstico precoce do câncer de mama é muito importante para o controle da doença, e diminuição das taxas de mortalidade. O acesso a estes exames é precário para todas as mulheres que dependem do SUS. Mas como será para as mulheres negras, que formam a base da pirâmide social no Brasil? Vamos conversar sobre esta questão com a DRA. REGINA NOGUEIRA (KOTA MULANJI) - Filha de Maria Agostinha e Francisco Goulart, de Mametu Ndandalakata, autoridade tradicional do povo Bantu na diáspora. É médica pediatra intensivista, Coordenadora Nacional do FONSANPOTMA, doutoranda em Biomedicina.

Territórios De Matrizes Africanas Tombados Em São Paulo - Reflexões

TERRITÓRIOS DE MATRIZES AFRICANAS TOMBADOS EM SÃO PAULO - REFLEXÕES Roda de conversa com as lideranças e autoridades das comunidades tradicionais de matrizes africanas do estado de São Paulo cujos terreiros e espaços foram tombados. Lançamento do livro “Terreiros Tombados em São Paulo – Laudos e reflexões sobre a patrimonialização de bens afro-brasileiros”, organizado por Vagner Gonçalves da Silva, que registra as experiências coletivas das comunidades em seus processos de patrimonialização. A publicação foi patrocinada pelo Edital PROAC 22/2019 da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

Poetizando As Lutas Negras, Carlos De Assumpção E Convidada (o)s - Episódio 2

POETIZANDO AS LUTAS NEGRAS, CARLOS DE ASSUMPÇÃO E CONVIDADA (O)S - Episódio 2 CARLOS DE ASSUMPÇÃO NEUSA MARIA PEREIRA LIMA JANAÍNA LUCAS DOS SANTOS CAMILA TOMÉ MARÍLIA ANGÉLICA MARTINS JOSÉ LOURENÇO ALVES Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Marina Niambi

Juventude Negra Na Psicologia

JUVENTUDE NEGRA NA PSICOLOGIA Colunista ANDRÉA BAK Convidada (o) FLAVIO BARROS SHAYANE NASCIMENTO Mediação: Silvany Euclênio

Coletivos Negros E Migrantes: Legitimidade Das Lutas Além-mar - Episódio 2

COLETIVOS NEGROS E MIGRANTES: LEGITIMIDADE DAS LUTAS ALÉM-MAR - Episódio 2 Coluna: “Tecendo Diálogos em Negritude, Diáspora e Migração” Neste sexto episódio da nossa Coluna, e segundo encontro da nossa série “Coletivos negros e migrantes”, daremos seguimento ao nosso diálogo entre organizações negras em territórios estrangeiros sobre os nossos processos de auto-organização enquanto povo negro no mundo. Desta vez trazemos a reflexão especificamente como construímos os nossos próprios “territórios do pertencimento” e a legitimidade das nossas lutas em contexto estrangeiro.
Africanamente 01:59:49
EP12 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

NOSSA HISTÓRIA CONTA Colunista HN BETHÂNIA PEREIRA BRUNO PINHEIRO Artigo: IMAGENS DA “MÃE PRETA”: MODERNISMO BRASILEIRO E CULTURA ANTIRRACISTA Geledés: https://www.geledes.org.br/imagens-da... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=NyD9v... MARIA CLÁUDIA CARDOSO FERREIRA Artigo: MOVIMENTOS NEGROS, EDUCAÇÃO PATRIMONIAL E O DIREITO À CIDADE Geledés: https://www.geledes.org.br/movimentos... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=Gutmo... MARIZE CONCEIÇÃO DE JESUS Artigo: O RACISMO NA POLÍTICA EXTERNA DO GOVERNO MILITAR Geledés: https://www.geledes.org.br/o-racismo-... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=odHsm... CLAUDIELLE PAVÃO Artigo: FORA DO COMPASSO: ESTEREÓTIPOS SOBRE AS PASSISTAS NA IMPRENSA DO RIO DE JANEIRO DOS ANOS 1980 Geledés: https://www.geledes.org.br/fora-do-co... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=wiyKs... Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

Museu De Arte Negra, Realidade Física E Virtual

Tema: MUSEU DE ARTE NEGRA, REALIDADE FÍSICA E VIRTUAL O IPEAFRO oferece para sorteio dois exemplares do catálogo da exposição “ABDIAS NASCIMENTO, UM ESPÍRITO LIBERTADOR” (Museu de Arte Contemporânea de Niterói, 2019). Regras no final... O projeto Museu de Arte Negra (MAN) se desenvolveu sob a liderança de Abdias Nascimento a partir da resolução do 1º Congresso do Negro Brasileiro realizado em 1950. O Teatro Experimental do Negro (TEN) assumiu o projeto e realizou concurso e exposições em 1955 e 1968. Abdias Nascimento continuou o trabalho no exílio. Ao voltar em 1981, retomou o projeto através do IPEAFRO, que guarda o acervo e realiza atividades educacionais e culturais a partir de seu conteúdo. Hoje, parte do acervo está em exposição no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. O IPEAFRO prepara uma plataforma e exposição 3D em realidade aumentada como sede virtual do Museu de Arte Negra (MAN). Nosso encontro reúne dois pesquisadores e professores da arte e história da arte – Nelson Inocêncio e Lorraine Pinheiro Mendes – com os curadores do MAN virtual, para uma conversa sobre a arte negra e o legado de Abdias Nascimento, a partir da experiência presencial e virtual do projeto Museu de Arte Negra.

Mulheres Negras De Todo O Mundo

MULHERES NEGRAS DE TODO O MUNDO ANA GRAÇA CORREIA WITTKOWSKI (Mainz, Alemanha) ISABEL CINTRA (Estocolmo, Suécia) TÂNIA DE CARVALHO (Luanda, Angola) Performance Musical DANUZA NOVAES (São Paulo, Brasil) Mediação: Silvany Euclênio

Cidade Negra Em Luta: Moradia, Especulação Imobiliária E Entorno Do Domicílio

CIDADE NEGRA EM LUTA: MORADIA, ESPECULAÇÃO IMOBILIÁRIA E ENTORNO DO DOMICÍLIO Colunista FERNANDA LIRA GOES Convidadas MAURA CRISTINA\ GLÓRIA CECÍLIA FIGUEIREDO Mediação: Silvany Euclênio

Seminário Nacional De Universitários Negros (i Senun), Avanços E Desafios 28 Anos Depois

SEMINÁRIO NACIONAL DE UNIVERSITÁRIOS NEGROS (I SENUN), AVANÇOS E DESAFIOS 28 ANOS DEPOIS De 3 a 7 de setembro de 1993 jovens negros e negras de todo o país se reuniram na Universidade Federal da Bahia pra discutir o tema “A UNIVERSIDADE QUE O POVO NEGRO QUER”. 28 anos depois vamos dialogar com pessoas que estiveram lá, sobre a situação 28 anos depois, os avanços e os desafios ainda persistentes. Colunista IÊDA LEAL: Pedagoga, especializada em Métodos e Técnicas de Ensino. Ativista do Movimento Negro e do Movimento Sindical. Secretária de Combate ao Racismo da CNTE, Coordenadora do Centro de Referência Lélia Gonzalez e do Movimento Negro Unificado. Convidada (o)s ANA CLÁUDIA PACHECO: Professora da UNEB-Salvador, pesquisadora e feminista negra da Bahia. CARLOS AUGUSTO SANT'ANNA GUIMARÃES: Pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco. MARIA APARECIDA DE MATOS: Ativista do Movimento de Mulheres Negras. Professora da UFT. JADIR BRITO: Professor do PPDH/UFRJ.

Conhecimentos Tradicionais, Conhecimentos De Mulheres

CONHECIMENTOS TRADICIONAIS, CONHECIMENTOS DE MULHERES Colunista WANDERSON FLOR DO NASCIMENTO (TATA NKOSI NAMBÁ) Convidadas GIVÂNIA MARIA DA SILVA ELIONICE CONCEIÇÃO SACRAMENTO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Júlia Leal

Racismo E Reconhecimento Pessoal No Processo Penal

RACISMO E RECONHECIMENTO PESSOAL NO PROCESSO PENAL ANA CAROLINA LIMA GABRIEL DE CARVALHO SAMPAIO NATANE DA SILVA SANTOS Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Leonardo Carvalho
Africanamente 01:56:14
EP5 - Menina Negra Eu Sou!

Menina Negra Eu Sou!

Colunista DRA. REGINA NOGUEIRA (Kota Mulanji) Convidadas CAMILA MORAES SILVANA BUNIFÁCIO MARYANA AKILI NALA BURUNGI LUIZA ALVES MENDES KAMILLY REGINA ANA LIVIA GOULART XAVIER AINA OSUNKUMBI Mediação: Silvany Euclênio Moderação: Bárbara Porfírio
Africanamente 01:56:06
EP4 - Danças Negras

Danças Negras

“O filme Danças Negras é um manifesto político e cultural em forma de cinema, um grito de liberdade em tempos de opressão acentuada, vai além de um filme de Dança propriamente dita, ele mexe em feridas sociais que precisam ser curadas, ele dialoga com o tempo em que estamos vivendo, atravessa gerações, integra um mosaico de filmes com viés antirracista, um olhar que soma reflexões a outros olhares, de cineastas, artistas e pensadores que vieram antes da gente, os contemporâneos e outras que ainda virão no futuro” (João Nascimento)

A Força Da Cultura Yorubá Na Estrutura Identitária Brasileira

A FORÇA DA CULTURA YORUBÁ NA ESTRUTURA IDENTITÁRIA BRASILEIRA EDA COSTA DOLORES LIMA (Maria Dolores de Lima e Silva) MARIA DO CARMO FERREIRA DA COSTA/ MADU COSTA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Pedro Neto (Inatobi)

Leis Abolicionistas E A Integração Da População Negra No Brasil

LEIS ABOLICIONISTAS E A INTEGRAÇÃO DA POPULAÇÃO NEGRA NO BRASIL Colunista ANDREA BAK Convidado (a)s: JOÃO PEDRO PEDROZA CABRAL DOS SANTOS DRA. DIANDUALA NGUIDI ANDRÉ RANGEL DE SOUZA NUNES Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat:

Saúde Mental, Negritude e Migração

SAÚDE MENTAL, NEGRITUDE E MIGRAÇÃO Colunista BETÂNIA RAMOS SCHRÖDER Convidada (o)s SHENIA KARLSON ALEXANDRE DO CARMO MARIA FERNANDA PASCOAL Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Oliveira

Escritas Pretas. Literatura Infantil. Identidade Decolonial

ESCRITAS PRETAS. LITERATURA INFANTIL. IDENTIDADE DECOLONIAL Colunista VILMA PIEDADE Convidada (o)s LIA VIEIRA ELISABETE NASCIMENTO PEDRO NETO: (Inatobi) HELENA THEODORO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Camila Carvalho

Adinkra - Símbolos Africanos No Design Brasileiro

Adinkra são símbolos ideográficos que compõe uma escrita africana. Cada adinkra tem nome, provérbio e significado que transmitem a sabedoria acumulada dos povos acã da África ocidental. Esses símbolos passaram a ter um significado especial diante da negação pelo Ocidente da existência da escrita, e, portanto, da história, na África. Os adinkra atravessaram o atlântico como ícones do esforço de resgate e valorização da cultura negra e dos sistemas de conhecimento africanos. Eles estão presentes no design brasileiro e na vida das pessoas, inclusive na Escola Ewa Poranga de moda.

Poetizando As Lutas Negras, Carlos De Assumpção E Convidada (o)s

POETIZANDO AS LUTAS NEGRAS, CARLOS DE ASSUMPÇÃO E CONVIDADA (O)S CARLOS DE ASSUMPÇÃO JANAÍNA LUCAS DOS SANTOS JOSÉ LOURENÇO ALVES NEUSA MARIA PEREIRA LIMA MARCELO DOMINGOS Mediação: Silvany Euclênio
Africanamente 01:50:34
EP17 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

NOSSA HISTÓRIA CONTA Parceria com a Rede de Historiadorxs Negrxs Colunista HN BETHÂNIA PEREIRA Convidada(o)s: FRANCISCO PHELIPE CUNHA PAZ Artigo: A TRAJETÓRIA E A OBRA DO ARTISTA SEBASTIÃO MENDES DE SOUSA Geledés: https://www.geledes.org.br/a-trajetor... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=gJOlo... CARLOS DA SILVA JUNIOR Artigo: MONUMENTOS E AS MEMÓRIAS DA ESCRAVIDÃO DO BRASIL CONTEMPORÂNEO Geledés: https://www.geledes.org.br/monumentos... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=EjVl-... MÔNICA LIMA Artigo: NA CONTRACORRENTE DO TRÁFICO: OS RETORNOS PARA A ÁFRICA NO SÉCULO XIX Geledés: https://www.geledes.org.br/na-contrac... Cultne:https://www.youtube.com/watch?v=H5D6H... TAINA SILVA SANTOS Artigo: MERCADOS DE EXCLUSÃO: RACISMO E SEXISMO EM PROPAGANDAS DE ALIMENTO INFANTIL NO SÉCULO XIX Geledés: https://www.geledes.org.br/mercados-d... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=H1wpA... Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio Parceria: GELEDES, HN, CULTNE

Ativismos Abolicionistas Contemporâneos: Lutas Por Liberdade Para O Povo Negro

ATIVISMOS ABOLICIONISTAS CONTEMPORÂNEOS: LUTAS POR LIBERDADE PARA O POVO NEGRO "Sobre a urgência de ATIVISMOS ABOLICIONISTAS CONTEMPORÂNEOS A mentalidade carcerária da sociedade brasileira não é popular ou politicamente útil de forma arbitrária. Tem longevos e profundos vínculos com a escravização dos povos negros e indígenas. Foi e continua sendo o violento molde de todas as nossas "relações" sociais. Quando a jovem negra Raiana Ribeiro da Silva se atira do 3o andar de um prédio em Salvador na semana passada, para fugir do cárcere privado que sua patroa lhe impunha, que mensagem é esta que, mesmo sendo absolutamente explícita, nenhuma mídia interpretará, pois não desejamos ler?" (Denise Carrascosa)

Irê Ayó: Alegrando Histórias, Encantando Palavras... A Trajetória De Vanda Machado

IRÊ AYÓ: ALEGRANDO HISTÓRIAS, ENCANTANDO PALAVRAS, ANCESTRALIZANDO A EDUCAÇÃO: A TRAJETÓRIA DE VANDA MACHADO Coluna: Filosofias Africanas, Tradições de Matrizes Africanas e Processos Educativos Colunista WANDERSON FLOR DO NASCIMENTO (TATA Nkosi Nambá) Convidadas: VANDA MACHADO ADILBÊNIA FREIRE MACHADO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Marina Niambi

Negrura Azeviche Nos Palcos Da Ópera E Música De Concerto

NEGRURA AZEVICHE NOS PALCOS DA ÓPERA E MÚSICA DE CONCERTO Coluna: CULTURA NEGRA Colunista PEDRO NETO (Inátóbí) Convidada(o)s: LUIZ DE GODOY FELIPE BRITO ANTONILDE ROSA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

Heróis, Heroínas E Educação Antirracista

HERÓIS, HEROÍNAS E EDUCAÇÃO ANTIRRACISTA Coluna: Na Rua, na Sala de Aula, Pedagogias Negras Colunista IÊDA LEAL Convidada (o)s: ADRIANA MOREIRA ADRIANO ALBERTINO Performance poética DEUSA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Luana Arantes

Mulheres Negras De Todo O Mundo

MULHERES NEGRAS DE TODO O MUNDO DIVA MOREIRA (Brasil) LETICIA STANCHI PEREIRA DOS SANTOS (Bélgica) YESENIA ESCOBAR ESPITIA (Colômbia) Performance Musical ALLDRY ELOISE Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristina Luiz

Funk: Cultura Negra E Criminalização

FUNK: CULTURA NEGRA E CRIMINALIZAÇÃO BRUNO RAMOS JULIANA CORREIA MANO TEKO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Marina Niambi

A Pandemia Do Covid E As Repercussões No Ensino Médico

O ensino médico não importando se privado ou público necessita de uma prática constante com pacientes, supervisionado. Você sabe como foi isto nos dois últimos anos? O novo normal contara com estes profissionais no mercado. As novas tecnologias contribuem? Dra. Regina Nogeuira (kota Mulanji) e alunos e residentes que compõe o Negrex , coletivo de estudantes negros de medicina

Coletivos Negros E Migrantes: Lutas Pretas No Mundo

Viver no estrangeiro é também interagir como sujeites no novo território possível de pertencer. Parafraseando Milton Santos não é apenas congregar com o que já está estabelecido, é construir e fazer existir o que queremos, especialmente quando se trata de construir a justiça global para o nosso povo negro. Estamos quebrando barreiras, superando fronteiras e criando novos territórios de vida e lutas. Trazendo aos nossos novos territórios nossos corpos negres com toda a sua herança diaspórica afrodescendente, nossos saberes e as experiencias de nossos países de origem. Nos organizamos coletivamente, ao criarmos estruturas, processos de decisões coletivos, místicas, dinâmica, entre outros processos organizacionais. Vamos às ruas, denunciamos autoridades em nome dos nossos direitos, mas também ocupamos espaços públicos com a participação política nos Fóruns, Conselhos de Estrangeiros entre outros espaços de decisões de políticas públicas e mobilizações de lutas.

Escritas Pretas. Poética. Mercado Editorial

ESCRITAS PRETAS. POÉTICA. MERCADO EDITORIAL Colunista: VILMA PIEDADE Convidada (o)s BRUNA STAMATO JUCA RIBEIRO RENÁLIDE CARVALHO VALERIA LIMA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Leonardo Oliveira

JUVENTUDE NEGRA: EXISTÊNCIAS e (RE) EXISTÊNCIAS

JUVENTUDE NEGRA: EXISTÊNCIAS e (RE) EXISTÊNCIAS Colunista ANDREA BAK: Artista, poeta, escritora, química e assessora parlamentar. Convidadas: RAINHA DO VERSO:Rinha do Verso é pseudônimo de Rejane Barcelos. Poeta. Estudante de Letras pela UFRJ, é atriz com 27 anos de carreira, cenógrafa e aderecista formada pela FAETEC/EAT, performer, escritora, poeta e slammer,. Participou de uma antologia e alguns zines. Atualmente organiza o slam Maré Cheia e compõe o coletivo Slam das Minas. É moradora da Maré e na favela retira os elementos da construção de sua obra. @rainhadoverso SOL MIRANDA: Assessora parlamentar, atriz, produtora e realizadora. Gerência o Grupo EMÚ. Formada em Letras, coordena o Núcleo de Estudos Geracionais sobre Raça, Artes, História e Religião na UFRJ. @soldefato Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Pedro Neto (Inatobi)

Haiti: Suas Questões Perenes E Contemporâneas

HAITI: SUAS QUESTÕES PERENES E CONTEMPORÂNEAS BETHÂNIA PEREIRA: Mestra em História Social pela Unicamp, doutoranda pela mesma universidade, onde desenvolve pesquisa sobre o Haiti pós-revolução. FRANTZ ROUSSEAU DÉUS: Doutorando em Sociologia - Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Autor do livro ‘Paradoxo Haitiano: Identidade Negra e "Branqueamento" na Contemporaneidade’. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Camila Carvalho
Africanamente 01:38:58
EP5 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

NOSSA HISTÓRIA CONTA Colunista HN BETHÂNIA PEREIRA VALDÊNIA GUIMARÃES E SILVA MENEGON Artigo: AS MULHERES NEGRAS E AS ELEIÇÕES MUNICIPAIS DE 2020 Geledés: https://www.geledes.org.br/mulheres-n... Cultne: https://www.youtube.com/watch?v=j3UD1... MARILÉA DE ALMEIDA ARTIGO: O DEVIR QUILOMBA E A FEMINIZAÇÃO DO CONCEITO DE QUILOMBO NO BRASIL Geledés: https://www.geledes.org.br/devir-quil... Cultne: https://youtu.be/Q-x1K0zdCwY ROSANA FALCÃO LESSA Artigo: MULHERES NEGRAS FUMAGEIRAS: LUTAS DE TRABALHADORAS NO RECÔNCAVO BAIANO Geledés:https://www.geledes.org.br/mulheres-n... Cultne: https://youtu.be/bjY9sAedtDU Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Leonardo Oliveira

Coalizão Negra Por Direitos: A Luta Continua!

COALIZÃO NEGRA POR DIREITOS: A LUTA CONTINUA! (Coluna do IPEAFRO) O IPEAFRO faz parte da Coalizão Negra por Direitos, uma frente de luta que toca, entre outras causas, a campanha “Tem Gente com Fome? Dá de Comer”. Para conversar sobre a Coalizão, vamos receber os historiadores Wânia Sant’Anna e Douglas Belchior que desde o início vêm atuando no desenvolvimento da Coalizão e nas suas atividades em diversas áreas. Performance: Milsoul Santos “Manifesto Poético da Luta Antirracista”

Histórias Negras Olhares Negros Câmeras Pretas - Tributo A Januário Garcia

Tema: HISTÓRIAS NEGRAS. OLHARES NEGROS. CÂMERAS PRETAS Colunista: VILMA PIEDADE Convidada (o)s: JANUÁRIO GARCIA MARINA SILVA ALVES Filó Filho Nome da Coluna: ESCRITAS E VOZES NEGRAS CONTEMPORÂNEAS. Mediadora: SILVANY EUCLÊNIO Moderação do Chat: PEDRO NETO (Baba Inatoby).

Tecendo Diálogos Em Negritude, Diáspora E Migração

TECENDO DIÁLOGOS EM NEGRITUDE, DIÁSPORA E MIGRAÇÃO BETÂNIA RAMOS SCHRÖDER Convidada (o)s: DAI SOMBRA HANDERSON JOSEPH Performance Artística TEREZINHA MALAQUIAS

Amor Sem Miséria: Povo Preto E Afetividade

AMOR SEM MISÉRIA: POVO PRETO E AFETIVIDADE (Coluna IPEAFRO) Sinopse No seu livro Amor sem miséria, Milsoul Santos cria texturas a partir do cotidiano e das peripécias inusitadas da vida do povo preto. O livro foca no essencial da experiência humana: o amor. Para dialogar com essa escrita, teremos o filósofo Renato Noguera, autor do livro Por Que Amamos; a professora Íris Amâncio, escritora e ativista da causa negra; e a professora Elisa Larkin Nascimento, do IPEAFRO.

Independência Africana - Como A África Contemporânea Redefiniu O Mundo

Lançamento do Livro: INDEPENDÊNCIA AFRICANA - Como a África Contemporânea Redefiniu o Mundo TUKUFU ZUBERI (Autor): Lasry Family Professor de Relações Raciais na Universidade da Pensilvânia, fundador da TZ Production Company, escritor. Produtor e diretor dos documentários African Independence, Decolonizing the Narrative - atualmente semi-finalista do festival de cinema LASA (Brasil) - e Before Things Fell Apart. Redes sociais: @tukufuzuberi - Instagram Curating National Narratives – YouTube ELISA LARKIN NASCIMENTO (Debatedora): Doutora em psicologia pela USP e mestre em direito e em ciências sociais pela Universidade do Estado de Nova York (EUA), atua no IPEAFRO, Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros e coordena o tratamento técnico e a difusão do acervo de Abdias Nascimento. Curadora de exposições e fóruns de educação com base nesse acervo, ela é autora de vários livros e organizou os quatro volumes da coleção Sankofa. SAMUEL VIDA (Debatedor): Ogan de Xangô do Terreiro do Cobre, Advogado, Professor de Direito da UFBA, Coordenador do Programa Direito e Relações Raciais - PDRR - UFBA, Secretário-Executivo do AGANJU - Afro-Gabinete de Articulação Institucional e Jurídica. Mestre em Direito, Estado e Constituição - UnB. Doutorando em Direito, Estado e Constituição - UnB. Mediação: Silvany Euclênio Tradução simultânea: João Fiocchi Moderação do chat: Júlia Leal Parceria: Brazil Publishing
Africanamente 02:07:23
EP20 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

NOSSA HISTÓRIA CONTA Colunista HN BETHÂNIA PEREIRA Participantes HELOÍSA ROSA LIMA Artigo: OS PRETOS DO ROSÁRIO DE SÃO PAULO: UM NOVO OLHAR SOBRE A CIDADE JANIRA SODRÉ Artigo: LEODEGÁRIA DE JESUS: MULHER NEGRA INTELECTUAL E POETA EM GOIÁS NO PÓS-ABOLIÇÃO JONATAS ROQUE RIBEIRO Artigo: ESPAÇOS DE LIBERDADE E AUTONOMIA – OS CLUBES NEGROS EM MINAS GERAIS MAIRTON CELESTINO Artigo: ESPERANÇA GARCIA E OS USOS DO PASSADO NO PRESENTE: DIREITO E MEMÓRIA JOÃO GOMES Artigo: 40 ANOS DO ADÉ DUDU: A HISTÓRIA DO GRUPO DE NEGROS HOMOSSEXUAIS Mediação: Silvany Euclênio Parceria: HN, Geledes, Cultne

Ciência E Tecnologia Africanas

CIÊNCIA E TECNOLOGIA AFRICANAS ANNA BENITE GETÚLIO ROCHA SILVA BÁRBARA CARINE SOARES PINHEIRO Mediação: Silvany Euclênio

Pedagogias, Reconstrução De Memórias, Construção Das Nossas Histórias

PEDAGOGIAS RECONSTRUÇÃO DE MEMÓRIAS CONSTRUÇÃO DAS NOSSAS HISTÓRIAS IÊDA LEAL ÉLE SEMOG MADU COSTA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat: Camila Carvalho

Comunidades Quilombolas, Desafios Em Tempos De Covid-19

COMUNIDADES QUILOMBOLAS, DESAFIOS EM TEMPOS DE COVID-19 VERCILENE FRANCISCO DIAS HILTON PEREIRA DA SILVA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Marina Niambi

Criminalização Dos Povos Tradicionais De Matriz Africana. Racismo Estrutural

CRIMINALIZAÇÃO DOS POVOS TRADICIONAIS DE MATRIZ AFRICANA. RACISMO ESTRUTURAL REGINA NOGUEIRA (KOTA MULANJI) TATETU'RIA NKISE NGUNZETALA: ANA PAULA MIRANDA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

Pedagogias Nas Ruas E Na Escola. Construção De Livros. Construção De Nossas Histórias

PEDAGOGIAS NAS RUAS E NA ESCOLA CONSTRUÇÃO DE LIVROS CONSTRUÇÃO DE NOSSAS HISTÓRIAS Colunista IÊDA LEAL: Convidado(a) MADU COSTA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat: Marina Niambi

África: Da Independência Territorial À Necessidade Da Restauração Imaterial

ÁFRICA: DA INDEPENDÊNCIA TERRITORIAL À NECESSIDADE DA RESTAURAÇÃO IMATERIAL WILLIAM TONET EMANUEL MATONDO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

Corpos Negros Em Movimento No Balé Clássico

Tema: CORPOS NEGROS EM MOVIMENTO NO BALÉ CLÁSSICO Coluna: JUVENTUDE NEGRA, EXISTÊNCIAS E (RE) EXISTÊNCIAS Colunista ANDREA BAK Convidadas: BETHÂNIA NASCIMENTO INGRID SILVA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Leonardo Oliveira

Novas Raízes Em Negritude, Diversidade E Arte Na Diáspora

Tema: NOVAS RAÍZES EM NEGRITUDE, DIVERSIDADE E ARTE NA DIÁSPORA No Canal Pensar Africanamente, Coluna “Tecendo Diálogos em Negritude, Diáspora e Migração” SINOPSE: Considerando que no mês de junho celebramos o orgulho lgbtq+ e o mês dos refugiados, convidamos pessoas para falarem a partir delas mesmas e seus corpos, as construções de suas identidades no novo país onde plantam novas raízes, através do exercício de suas relações diversas com a arte e o ativismo constroem caminhos de aquilombamentos e contribuições para as mudanças nas paisagens sociais nos países em que residem e especialmente na luta contra a xenofobia e o racismo.

Vidas Importam. O Sacrifício Ao Deus Do Capital

Tema: VIDAS IMPORTAM. O SACRIFICIO AO DEUS DO CAPITAL Coluna: Saúde, Equilíbrio Biomítico e Morte Colunista DRA. REGINA NOGUEIRA (Kota Mulanji) MONA RIKUMBI SIDNEI DE XANGÔ VANDA MENEZES Mediação: Silvany Euclênio

Texturas. Poesia Preta. Sarau Da Poesia

TEXTURAS. POESIA PRETA. SARAU DA POESIA. Colunista VILMA PIEDADE: @dororidade ANAJARA TAVARES: @anajaratavares JOA?O LUIZ DE SOUZA (Joa?o do Coruja?o): @joaodocorujao ANA PAULA CAMPOS: @camposapnc MILSOUL SANTOS: @1000texturas Performance Artística MC AINÁ OSUNKUNBI: @aina_ribeiro Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

Um Ano Sem Miguel E As Lutas Por Justiça

UM ANO SEM MIGUEL E AS LUTAS POR JUSTIÇA MIRTES RENATA MÔNICA OLIVEIRA MARIA CLARA D’ÁVILA IGOR TRAVASSOS Performance poética JOANINHA DIAS Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Luana Arantes

Quilombhoje Literatura Negra

Tema: QUILOMBHOJE LITERATURA NEGRA Coluna: Cultura Negra Quilombhoje Literatura fundado em 1980 por Cuti, Oswaldo de Camargo, Paulo Colina, Abelardo Rodrigues e outros desenvolve ações multiversas. Além dos renomados Cadernos Negros – série com 43 edições – temos livros de ensaios, contos, poemas, novelas, peças de teatro, biografias, videodocumentário, Sarau Afro Mix, entre outros. A partir da voz, elaboração e escritas de seus coordenadores Esmeralda Ribeiro e Márcio Barbosa, bem como de alguns integrantes do Cadernos Negros no. 43: Nana Martins, Décio Vieira, Augusta Santo e Renan Wangler, pretendemos navegar nas ondulações da história e fazeres das literaturas negras.
Africanamente 02:09:02
EP7 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

NOSSA HISTÓRIA CONTA Colunista HN BETHÂNIA PEREIRA Participantes ANA FLÁVIA MAGALHÃES PINTO Artigo: CIDADANIA E GENTE NEGRA NO BRASIL – UMA INCOMPATIBILIDADE CONSTRUÍDA https://www.geledes.org.br/cidadania-... ITAN CRUZ Artigo: AMANDA PARANAGUÁ DORIA: A BARONESA MORENA DA ABOLIÇÃO https://www.geledes.org.br/amanda-par... ANA PAULA OLIVEIRA LIMA Artigo: JOSÉ DO PATROCÍNIO MARQUES TOCANTINS E A ABOLIÇÃO EM GOIÁS https://www.geledes.org.br/jose-do-pa... Parceria: HN, Geledes e Cultne Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Pedro Neto

Pensar Africanamente Em Música e Poesia - Equipe Pensar Africanamente, Convidadas e Convidados

PENSAR AFRICANAMENTE EM MÚSICA E POESIA Equipe Canal Pensar Africanamente, Convidadas e Convidados:

O Que é o Museu de Arte Negra?

O QUE É O MUSEU DE ARTE NEGRA? O Museu de Arte Negra (MAN) nasceu em 1950, no 1º Congresso do Negro Brasileiro, e seguiu caminho recebendo doações de muitos artistas. Realizou sua exposição inaugural em 1968. Hoje o IPEAFRO guarda o acervo do MAN. Neste encontro, vamos considerar a trajetória do MAN e a sua importância para as artes no Brasil e no mundo.

Dialogando Com Mandatos Negros: Desafios e Perspectivas

DIALOGANDO COM MANDATOS NEGROS: DESAFIOS E PERSPECTIVAS Colunista ARTUR ANTÔNIO BIRA DO PINDARÉ ELAINE MINEIRO GILMAR SANTOS Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Luana Arantes

Racismo, Memória e Comunicação

Tema: RACISMO, MEMÓRIA E COMUNICAÇÃO MUNIZ SODRÉ INOCÊNCIA MATA PERFORMANCES MUSICAIS: MICAELA HARRISSON MATILDE CHARLES Mediação: Silvany Euclênio

Afrocentricidade: Por Uma Base Emancipatória do Povo Negro no Mundo

AFROCENTRICIDADE: POR UMA BASE EMANCIPATÓRIA DO POVO NEGRO NO MUNDO BRUNO SENA MARTINS: De nacionalidade portuguesa e cabo-verdiana. É investigador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES/UC), licenciado em antropologia e doutorado em sociologia. Os seus temas de interesse incluem o corpo, deficiência, direitos humanos, racismo e colonialismo. É Cocoordenador do Programa de Doutoramento "Human Rights in Contemporary Societies" e Docente no Programa de Doutoramento "Pós-Colonialismo e Cidadania Global". Foi Vice-presidente Conselho Científico do CES/UC (2017-2019). ANIN URASSE: Mãe. Pan-africanista de orientação garveysta, mulherista africana. Fonoaudióloga. Tradutora inglês-português e espanhol português, atualmente centrada nas traduções de livros para o financiamento de ações comunitárias para o povo negro. TRINDADE GOMES NANQUE:Licenciado em Letras e Língua portuguesa, Instituto da Humanidade e Letras da Universidade de Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (Unilab). Mestrando na Faculdade de Ciência Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Especialista em Literatura, Cultura e Linguagem. Cultiva o interesse sobre arte, literatura oral e cultura africana, memória, Educação na tradição oral africana. @gomesnanque Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Leonardo Oliveira

Das Lutas e Poéticas de Resistências das Mulheres Negras

DAS LUTAS E POÉTICAS DE RESISTÊNCIAS DAS MULHERES NEGRAS DAISY LISBOA MARIANA BRACKS FONSECA CHICA REIS Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat: Pedro Neto

Doulas e Mães Criadeiras Pensando Africanamente

DOULAS E MÃES CRIADEIRAS PENSANDO AFRICANAMENTE COLUNISTA Dra. REGINA NOGUEIRA (Kota Mulanji) CONVIDADAS CARMEM HOLANDA (Iyá Edjenà) KEILA MATTOS JANAINA SANTINA ELIS TEIXEIRA MARI DIAS Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Camila Carvalho

O Pensador É... Milton Santos!

O PENSADOR É... MILTON SANTOS! RAFAEL SANZIO TATHIANE VITORINO ANTONIO CARLOS MALACHIAS (Billy) NEIO CAMPOS Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

Lima Barreto 140 Anos, Duas ou Três Coisas Que Sei Sobre Ele...

LIMA BARRETO 140 ANOS, DUAS OU TRÊS COISAS QUE SEI SOBRE ELE... Com Hilton Cobra, Conceição Evaristo e Jorge Augusto. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

Nas Ruas e nas Salas de Aula, Pedagogias Negras

NAS RUAS E NAS SALAS DE AULA, PEDAGOGIAS NEGRAS Colunista: IÊDA LEAL Convidada: VANDA MACHADO Performance Musical: ALLDRY ELOISE Mediação: Silvany Euclênio Moderação: Marina Niambi

Construindo o Pertencer Em Negritude na Diáspora

Diálogo sobre as estratégias de pertencimento nas sociedades em que nos encontramos em Diáspora. Reflexão sobre o que trazemos conosco, que se manifesta enquanto ponte, diálogo e pertencimento onde estamos plantando novas raízes.
Africanamente 02:04:55
EP16 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

NOSSA HISTÓRIA CONTA Colunista HN BETHÂNIA PEREIRA: Mestra em História Social pela Unicamp. Convidada (o)s: MARINA VIEIRA DE CARVALHO Artigo: MUSAS NEGRAS: RAÇA, GÊNERO E CLASSE NA VIDA DE GILKA DA COSTA MACHADO https://www.geledes.org.br/musas-negr... MARCOS SANTOS: Graduado em História pela Universidade de Brasília (UnB). Artigo: CEILÂNDIA – DISTRITO FEDERAL, TERRITÓRIO NEGRO NA CONTRAMÃO DE BRASÍLIA https://www.geledes.org.br/ceilandia-... ALANNA PERÔNIO Artigo: QUEM CONTA UM CONTO, AUMENTA UM PONTO: A TRAJETÓRIA DA LUXUOSA SENHORA BAIANA RITA GOMES DA SILVA https://www.geledes.org.br/quem-conta... Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Leonardo Oliveira Parceria: GELEDES, HN, CULTNE

Psicodrama e Relações Étnico-raciais

A coletânea trata das contribuições do psicodrama para confrontar os efeitos emocionais do racismo e da discriminação racial por meio do etnodrama, termo cunhado por Jacob Levy Moreno, reunindo profissionais renomados para discutir assuntos como racismo, protagonismo negro, representatividade, ancestralidade e inclusão. Entre os temas abordados estão: a importância do Teatro Experimental do Negro, berço do psicodrama no Brasil; as contribuições do intelectual e sociólogo negro Alberto Guerreiro Ramos; o complexo de vira-latas tupiniquim; o uso das técnicas do psicodrama no enfrentamento do racismo e na ressignificação de experiências doloridas; o papel transformador dos etnodramas para pessoas negras e não negras.

Dialogando Com Mandatos Negros: Desafios e Perspectivas

DIALOGANDO COM MANDATOS NEGROS, DESAFIOS E PERSPECTIVAS Colunista: ARTUR ANTÔNIO Convidada (o)s: SÍLVIO HUMBERTO THAINARA FARIA JÔ CAVALCANTI Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

O Samba é o Meu Kilombo: Tramas de Identidade, Solidariedade e Educação...

O SAMBA É O MEU KILOMBO: TRAMAS DE IDENTIDADE, SOLIDARIEDADE E EDUCAÇÃO EM RODAS DE SAMBA DE SALVADOR (lançamento do livro) Colunista: IÊDA LEAL Convidada (o)s: ROSE BELO LÍVIA FIALHO CLEBER PEREIRA BISPO (XEL) SHEILA BARBOSA JOSÉ RAIMUNDO DEBESY (Boy) PEDRÃO ABIB MARIA LUCIANE LOBATO FERREIRA (Loura) Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

Pretagogia, Ancestralidade e Educação

Colunista: PROF. WANDERSON FLOR (Tata Nkisi Namba) Convidadas: DRA. SANDRA PETIT MARIA KELLYNIA FARIAS ALVES Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

Sambas, Ancestralidades e Memórias Negras Em Pesquisas e Livros

SAMBAS, ANCESTRALIDADES E MEMÓRIAS NEGRAS EM PESQUISAS E LIVROS Convidada (o)s: CLAUDIA ALEXANDRE BRUNO BARONETTI FABÍOLA MACHADO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Marina Niambi

Corpos Negros Que Envelhecem. Quem São e o Que Querem?

CORPOS NEGROS QUE ENVELHECEM. QUEM SÃO E O QUE QUEREM? Colunista DRA. REGINA NOGUEIRA (Kota Mulanji) Convidadas: LENNY BLUE DE OLIVEIRA MARIA AGOSTINHA BARROS GOULART SUELMA INES ALVES DE DEUS BRUNA GOULART DA LUZ NAR: Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Luana Arantes

Infâncias Negras Interrompidas e Lutas por Justiça

INFÂNCIAS NEGRAS INTERROMPIDAS E LUTAS POR JUSTIÇA Convidadas: CLEIDE COUTINHO DÉBORA SILVA MIRTES RENATA PATRÍCIA OLIVEIRA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Carolina Hofs

Porque Tombar Territórios Tradicionais de Matriz Africana “Terreiros”?

Os chamados “terreiros” e tantas outras denominações a depender da região, constituem-se, tanto geográfica quanto miticamente, como territórios negros específicos e se organizam com base em valores sociais próprios, na vivência comunitária, na relação sustentável com o meio ambiente e nas práticas tradicionais alimentares e de saúde, que reafirmam a dimensão histórica, social e cultural dos territórios negros constituídos no Brasil. Pretendemos debater a necessidade de políticas públicas de patrimonialização que enfoquem os bens culturais de origem africana no Brasil, bem como algumas experiências em trânsito, pelos olhares de dentro e de fora. Por que tombar “terreiros”?

Comunidades Quilombolas, Pandemia e Luta por Direitos

COMUNIDADES QUILOMBOLAS, PANDEMIA E LUTA POR DIREITOS GIVÂNIA SILVA HILTON PEREIRA DA SILVA VERCILENE FRANCISCO DIAS Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Pedro Neto (Inatobi)

Tecendo Diálogos Em Negritude, Diáspora e Migração

TECENDO DIÁLOGOS EM NEGRITUDE, DIÁSPORA E MIGRAÇÃO Colunista BETÂNIA RAMOS SCHRÖDER Convidada (o)s: DAI SOMBRA HANDERSON JOSEPH Performance Artística TEREZINHA MALAQUIAS Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

Literatura Negra Em Questão: Enegresendo

Tema: LITERATURA NEGRA EM QUESTÃO: EnegreSendo Coluna: Escritas e Vozes Negras Contemporâneas Colunista: VILMA PIEDADE Convidada (o)s: ALEXSANDRO BATISTA DE OLIVEIRA (Alex Baoli) CRISTIANE SOBRAL SOL DE PAULA Performance Musical: MC AINÁ OSUNKUNBI Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Leonardo Kretzer
Africanamente 02:27:40
EP4 - O Que é o Fopir?

O Que é o Fopir?

Coluna do IPEAFRO no Canal Pensar Africanamente O QUE É O FOPIR? O Fórum Permanente pela Igualdade Racial (FOPIR) reúne onze instituições da sociedade civil que atuam no combate ao racismo. Vamos conhecer as entidades que o compõem, seus eixos de atuação e suas ações coletivas, bem como as ações de suas entidades que o FOPIR assume, como a Plataforma da Reforma Política.

MORRER DE QUÊ? Racismo, Crise Humanitária, Fome e Pandemia no Brasil

MORRER DE QUÊ? Racismo, Crise Humanitária, Fome e Pandemia no Brasil #TemGenteComFome BIANCA SANTANA CREUZA MARIA OLIVEIRA BABA ODESI DOMINGUES LUCIANE SOARES DA SILVA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Júlia Leal
Africanamente 02:50:31
EP2 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

NOSSA HISTÓRIA CONTA Colunista HN: BETHÂNIA PEREIRA Convidada (o)s: IVANGILDA BISPO DOS SANTOS Artigo: REAÇÕES AO MITO DA DEMOCRACIA RACIAL NO CONTEXTO MOÇAMBICANO (SÉC. XX). https://www.geledes.org.br/reacoes-ao... RAFAEL ROSA DA ROCHA Artigo: JUDICIÁRIO BRASILEIRO EM PRETO E BRANCO: OS CASOS DE JUVÊNCIO SERAFIM E EDUARDO SILVA NO RIO DE JANEIRO DO INÍCIO DO SÉCULO XX. - https://www.geledes.org.br/judiciario... LEONARDO ÂNGELO DA SILVA Artigo: UMA CIDADE E UM COMPLEXO INDUSTRIAL SOB O MITO DA DEMOCRACIA RACIAL - https://www.geledes.org.br/uma-cidade... STEPHANE RAMOS DA COSTA Artigo: O PATRÍCIO JOSÉ CLÁUDIO NASCIMENTO E AS EXPERIÊNCIAS NEGRAS DE EDUCAÇÃO POPULAR - https://www.geledes.org.br/o-patricio... MARIA EMÍLIA Artigo: UMA MÃE OBSTINADA: MATERNIDADE NEGRA NO PÓS-ABOLIÇÃO (RECIFE, 1890). Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Marina Niambi

Racismo e Violação de Direitos na Pandemia

RACISMO E VIOLAÇÃO DE DIREITOS NA PANDEMIA Colunista: FELIPE FREITAS Convidada: EMANUELLE GÓES Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Carolina Hofs

Pensando Com Dororidade e os Feminismos Negros

PENSANDO COM DORORIDADE E OS FEMINISMOS NEGROS Colunista: Wanderson Flor (Tata Nkosi Namba) \ Convidadas: VILMA PIEDADE THULA PIRES WINNIE BUENO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

Feminicídio Não, Mulheres Negras Em Levante...

FEMINICÍDIO NÃO, MULHERES NEGRAS EM LEVANTE... “No primeiro semestre de 2020 foram mortas 648 mulheres brasileiras, a maioria negras e vivendo em duríssima desigualdade social. Os matadores são homens que não admitem a autonomia, a igualdade e a liberdade das mulheres. (...)” Trecho do Manifesto NEM PENSE EM ME MATAR. Assine o Manifesto: https://www.change.org/p/supremo-trib...

Pretagogia - Filosofia para Afrorreferenciar o Currículo Escolar

PRETAGOGIA - FILOSOFIA PARA AFRORREFERENCIAR O CURRÍCULO ESCOLAR Colunista: IÊDA LEAL Convidada (o)s: ZULEIDE QUEIROZ REGIS ALVES SUZETE LIMA KOURLIANDSKY Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Iêda Leal

Dos Grilhões Às Prisões, Mulheres Negras e Encarceramento

DOS GRILHÕES ÀS PRISÕES, MULHERES NEGRAS E ENCARCERAMENTO Convidadas: DEISE BENEDITO: DINA ALVES: JOYCE GRAVANO PEDAGOGA MALU VIANA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

Arte e Técnica Negra: o Arquiteto Tebas

A arte e a técnica têm necessariamente valor pela sua utilidade? Intrinsecamente relacional - individualidade e coletividade - estão atribuídas indissociáveis em todo o complexo universo epistêmico negro. O sentido e o valor são balizados na ancestralidade negra, por isso, a arte e técnica são sujeitos e não produtos. O racismo insiste em apagar as mãos de exímios profissionais negros, deixa de propagar seus fazeres e conhecimentos, bem como, anula a presença negra na rua, nos bairros, nas cidades. Vamos conhecer Joaquim Pinto de Oliveira (1721-1811)?

Mais Negras e Negros na Medicina, Menos Corpos Negros no Necrotério

MAIS NEGRAS E NEGROS NA MEDICINA, MENOS CORPOS NEGROS NO NECROTÉRIO Colunista: Dra. REGINA NOGUEIRA (Kota Mulanji) Convidada(o)s: ARTHUR DE FREITAS COSTA MARIA CATARINA DE CASSIA QUIRINO FELIPE ALEXANDRE FOGAÇA FERREIRA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Pedro Neto (Inatobi)

Violência Política e Mulheres Negras

VIOLÊNCIA POLÍTICA E MULHERES NEGRAS Convidadas: TAINÁ DE PAULA RENATA SOUZA DENIZE DE ALMEIDA RIBEIRO: MÔNICA SACRAMENTO Intervenções Poéticas FLORA RODRIGUES Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Carolina Hofs

Desigualdades de Raça e Gênero: Mulheres Negras no Cenário Pandêmico

DESIGUALDADES DE RAÇA E GÊNERO: MULHERES NEGRAS NO CENÁRIO PANDÊMICO Convidadas: MARRY FERREIRA MARIA JOSÉ MENEZES SOL DE PAULA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

A Saúde das Mulheres Negras no Cenário da Covid-19

A SAÚDE DAS MULHERES NEGRAS NO CENÁRIO DA COVID-19 EMANUELLE GÓES Dra. REGINA NOGUEIRA (Kota Mulanji WINNIE NASCIMENTO DOS SANTOS Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Luana Arantes

Mulheres Negras de Todo o Mundo

MULHERES NEGRAS DE TODO O MUNDO BETÂNIA RAMOS SCHRÖDER INOCÊNCIA MATA ZÉLIA AMADOR DE DEUS Performance Musical: MICHAELA HARRISON Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Júlia Leal
Africanamente 02:23:28
EP10 - Nossa História Conta

Nossa História Conta

NOSSA HISTÓRIA CONTA Colunista: LEONARDO ÂNGELO DA SILVA Convidada (o)s: BETHÂNIA PEREIRA - Artigo: O PIONEIRISMO HAITIANO NAS LUTAS PELA LIBERDADE NO ATLÂNTICO https://www.geledes.org.br/o-pioneiri... FABIANO MOREIRA DA SILVA - Artigo: MOBILIZAÇÕES DE PROFESSORES NEGROS EM SALVADOR NA PRIMEIRA REPÚBLICA https://www.geledes.org.br/mobilizaco... FLAVIANE RIBEIRO NASCIMENTO - Artigo: O TRÂNSITO PARA A LIBERDADE E A PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO LIVRE NO FINAL DO SÉCULO XIX https://www.geledes.org.br/o-transito... IGOR FERNANDES DE ALENCAR - Artigo: ESTRATÉGIAS COLETIVAS DE LIBERDADE EM GOIÁS DO SÉC. XIX https://www.geledes.org.br/estrategia... Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio Parceria: Rede de Historiadoras Negras e de Historiadores Negros

O Sortilégio da Cor: Pensando e Agindo na Psicologia Preta

O SORTILÉGIO DA COR: PENSANDO E AGINDO NA PSICOLOGIA PRETA Colunista: ELISA LARKIN NASCIMENTO Convidadas: LAURA AUGUSTA MARIA DA CONCEIÇÃO NASCIMENTO Intervenção poética: MILSOUL SANTOS Parceria: IPEAFRO SELO NEGRO EDIÇÕES

MemÓRÍa: Políticas de Sentidos Ancestrais da Memória

MemÓRÍa: POLÍTICAS DE SENTIDOS ANCESTRAIS DA MEMÓRIA Colunista: PROFESSOR WANDERSON FLOR (Tata Nkosi Namba) - Tata ria Nkisi da Nzo ria Ndandalunda. Filósofo. Professor de Filosofia e Bioética da Universidade de Brasília. Convidados: LUÍS SARAIVA - Ator, praticante do Tambor de Mina. Historiador, filósofo e doutorando em Bioética pela UnB. Autor do livro "Ubuntu e a Metafísica Vodum. O pensar filosofico a toques de Tambor de Mina". FRANCISCO PHELIPE CUNHA PAZ - Historiador, mestre em preservação do patrimônio cultural, mestre em desenvolvimento, sociedade e cooperação internacional. Membro da Revista Calundu, do Núcleo de Filosofia Africana - Exu do Absurdo e da Rede de Historiadoras e historiadores negros e negras. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

Cultura, Empreendedorismo e Cidadania. Desafios e Avanços na Pandemia

CULTURA, EMPREENDEDORISMO E CIDADANIA. DESAFIOS E AVANÇOS NA PANDEMIA Colunista: VILMA PIEDADE Graduada em Português e Pós-graduada em Ciência da Literatura. Escritora, é autora do conceito e do livro "Dororidade", colunista do Coletivo Pretaria e integrante do Coletivo Pretas Baobá. @dororidade Convidada (o)s: ANA FRANCO: Piauense de origem, radicada no Tocantins há mais de 15 anos, jornalista graduada pela Universidade Federal do Tocantins, mãe, ativista pelo movimento negro e integrante do Coletivo Feminista de Mulheres Negras do Tocantins - Ajunta Preta. @ajuntapreta HERLON MIGUEL: administrador de empresas e mestrando em gestão de tecnologia aplicada a educação pela UNEB. E criador das Plataformas Ative a Cidadania e da Negrito LAB. Fundador do Coletivo Nacional Enegrecer. @miguelherlon @ativeacidadania SUZIMAR CLEMENTINO: Advogada. Empresária do ramo de gastronomia há 33 anos. @ipiattirestaurante, @Suziclementino UMBERTO ALVES: Produtor do Viradão Cultural Suburbano. Cineasta, ativista do Movimento Negro, portelense, lateral esquerda brabo e outras coisas mais. @viradaosuburbano Performance Musical: MC AINÁ OSUNKUNBI - Rapper, cantora, compositora, atriz, integrante do Centro Cultural Orunmila. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Luana Arantes

Maioridade da Lei 10.639-03. e Aí?

MAIORIDADE DA LEI 10.639-03. E aí? (Parte 2) Colunista: IÊDA LEAL - Pedagoga, especializada em Métodos e Técnicas de Ensino. Ativista do Movimento Negro e do Movimento Sindical. Secretária de Combate ao Racismo da CNTE, Coordenadora do Centro de Referência Lélia Gonzalez e do Movimento Negro Unificado. Convidadas: PETRONILHA BEATRIZ GONÇALVES E SILVA: Professora Emérita da UFSCar. É Professora Titular em Ensino- Aprendizagem –Relações Étnico-Raciais, na condição de Professora Sênior junto ao Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas da UFSCar. Atuou como professora e pesquisadora visitante na Universidade da África do Sul; na Universidade Autônoma do Estado de Morelos, no México; nas Universidades Stanford, do Estado de Geórgia e Estadual Fort Valley, EUA. É autora de várias publicações na área da Educação. LEONOR ARAÚJO: Doutoranda do Doutorado Multinstitucional e Multidisciplinar de Difusão do Conhecimento na UFBA. Professora da Universidade Federal do Espírito Santo, Departamento de História CCHN/UFES. Mestra em História Social das Relações Políticas, pela UFES, especialização em Educação e em História das Sociedades Agrárias. Ex Subsecretária de Movimentos Sociais da Casa Civil Espírito Santo. Foi Coordenadora Geral de Diversidade junto a SECAD/MEC. Coordenou o Programa Brasil Quilombola, na SEPPIR/PR. Foi Coordenadora Geral do programa Conexões de Saberes, na UFES, em convênio com o MEC/SECAD. Associada a ABPN, membro do CONEABS e do OPAS (Observatório de Políticas Afirmativas da Região Sudeste). Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Carolina Hofs

Dialogando Com Mandatos Negros – Desafios e Perspectivas

Tema: DIALOGANDO COM MANDATOS NEGROS – Desafios e Perspectivas Convidada(o)s: LUIZ ALBERTO: Graduado em Ciências Sociais. É Coordenador Nacional do Movimento Negro Unificado e Conselheiro do Grupo Cultural Olodum. Como Deputado Federal (Mandatos: 1997-1999; 2001-2003, 2003-2007, 2007-2011, 2011-2015), Coordenou o Núcleo de Parlamentares Negros (NUPAN) e a Frente Parlamentar pela Defesa da Igualdade Racial. Foi Secretário de Promoção da Igualdade da Bahia e Secretário-Geral do Sindicato dos Petroleiros, BA. MACAÉ EVARISTO: Vereadora em Belo Horizonte (PT), Doutoranda pela UFMG e defensora de uma Cidade Educadora, Antirracista e do Bem Viver. É professora da rede municipal de Belo Horizonte. Graduada em Serviço Social, mestre e doutoranda em Educação, foi secretária municipal (2005 a 2012) e estadual (2015 a 2018) de Educação. Foi titular da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação (2013 – 2014). RAMON FAUSTINO: Representante legislativo do mandato coletivo Ramon Todas as Vozes (Ribeirão Preto – SP). É Pedagogo e atuou como professor do ensino fundamental na rede pública de educação. Iniciou sua militância há cerca de 10 anos, no movimento estudantil e de juventude da USP-RP, defendendo o acesso e permanência dos jovens e dos mais pobres na universidade pública. Foi Conselheiro Municipal e também integrou movimentos por moradia. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

Covid-19 e Vacinação: Racismo Tira Quilombolas do Grupo Prioritário

Tema: COVID-19 E VACINAÇÃO: RACISMO TIRA QUILOMBOLAS DO GRUPO PRIORITÁRIO DRA. REGINA NOGUEIRA (KOTA MULANJI) – Filha de Maria Agostinha e Francisco Goulart, e da Mametu Ndandalakata. Autoridade tradicional do povo Bantu na diáspora, médica pediatra intensivista, Coordenadora Nacional do FONSANPOTMA e doutoranda em Biomedicina. È colunista e integra o Conselho Editorial do Canal Pensar Africanamente. SANDRA MARIA DA SILVA - Quilombola moradora da Comunidade Carrapatos da Tabatinga. É Coordenadora Executiva da CONAQ, Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades negras Rurais quilombolas. Representa a CONAQ na Coalizão Negra por Direitos e na Comissão nacional de Direitos Humanos. Há 42 anos, Sempre em busca por direito e regularização dos territórios Quilombolas, pelo reconhecimento como sujeito de direito, dignidade, respeito e desenvolvimento para as comunidades quilombolas respeitando as suas especificidades e tradição, em especial atenção as mulheres e jovens contra a violência o racismo e pelo bem viver. MILENE MAIA: Graduada em direito. É Coordenadora-adjunta do Programa de Política e Direito Socioambiental do Instituto Socioambiental (ISA). Atuou como gestora do Parque Nacional do Monte Pascoal (2001 a 2008) e foi coordenadora de gestão participativa no Instituto de Gestão das Águas, Secretaria Estadual de Meio Ambiente da Bahia (2008 à 2011). Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat: Luana Arantes

Maioridade da Lei 10.639/03... e Aí?

MAIORIDADE DA LEI 10.639/03... E AÍ? Colunista: IÊDA LEAL: Pedagoga, especializada em Métodos e Técnicas de Ensino. Ativista do Movimento Negro e do Movimento Sindical. Secretária de Combate ao Racismo da CNTE, Coordenadora do Centro de Referência Lélia Gonzalez e do Movimento Negro Unificado. Convidada (o): BEN-HUR FERREIRA: Graduado em Filosofia e Direito pela UCDB. Mestre em Direito Constitucional pela Puc-SP.Professor de Direito Constitucional na UCDB. Fundador do Grupo Tez. Ex- deputado federal, autor da Lei 10.639, que alterou a LDB e determinou a inclusão da história e cultura africana e afrobrasileira nos currículos escolares ELAINE MARCELINA: Escritora, graduada e mestre em História. Publicou nove livros, entre eles “Mulheres Incríveis” e “As coisas simples da vida” (infantil). Em 2019 lançou a Série da Marcelina, criou uma personagem negra, com três livros. Participou de várias antologias, dentre elas Cadernos Negros: ed. 38, 40 e 42. Ministra a Oficina de escrita criativa, incentivando a escrita entre crianças, jovens e adultos. É membro dos grupos de pesquisas: ÁFRICAS – UERJ/UFRJ e Escritas do Corpo Feminino – UFRJ. É Militante do MNU. Escreve regularmente noblog: www.mulheresincriveis.blogspot.com. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Pedro Neto (Inatobi)

As Mulheres na Filosofia Africana

AS MULHERES NA FILOSOFIA AFRICANA Colunista: PROFESSOR WANDERSON FLOR (Tata Nkosi Namba): Tata ria Nkisi da Nzo ria Ndandalunda. Filósofo. Professor de Filosofia e Bioética da Universidade de Brasília. CONVIDADAS: ROSA ALFREDO MECHIÇO: Filósofa, licenciada em ensino de filosofia e ciências religiosas, bachael em ciências da educação, mestra em educação/ensino de filosofia e doutora em Filosofia. Professora da Universidade Pedagógica de Maputo, Moçambique. Especialista em Filosofia da Educação e Ensino de Filosofia. Ensina Filosofia da Educação, Didática da Filosofia, Filosofia política, Filosofia do Direito, Filosofia da Religião e Bioética. ADILBÊNIA FREIRE MACHADO: Filósofa, Mestra e Doutora em Educação. Autora do livro "Filosofia Africana: ancestralidade e encantamento como inspirações formativas para o ensino das africanidades". Pesquisa filosofias africanas, da ancestralidade, do encantamento e saberes ancestrais femininos para afrorreferenciar currículos e metodologias, para descolonização do conhecimento. Faz parte da Rede Africanidades (UFBA), Núcleo das Africanidades Cearenses (NACE): encantamento, pretagogia, ancestralidade (UFC); Azânia -Grupo de Estudos e Pesquisas em Cultura, Gêneros, Sexualidades, Religião, Performances e Educação (UNILAB); Rede Brasileira de Mulheres Filósofas; AAFROCEL (Academia Afrocearense de Letras); ABPN; AFYL - Brasil. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Marina Niambi

Cultura Negra e Sua Importância para a Educação das Relações Étnico-raciais

Articula-se as categorias cultura e educação, principalmente as negras, como sendo pares para a humanização de corpos e epistemologias negras. Quais são as práticas e pensamentos, tanto em espaços de aprendizagens quanto nos locais de formação de educadores, onde a cultura negra olha para a educação no mesmo patamar?

Nova Onda da Covid19 e Nós, Negras e Negros

Tema: NOVA ONDA DA COVID-19 E NÓS, NEGRAS E NEGROS Colunista: Dra. REGINA NOGUEIRA (Kota Mulanji) - Filha de Maria Agostinha e Francisco Goulart, e da Mametu Ndandalakata. É autoridade tradicional do povo Bantu na diáspora, médica pediatra intensivista, Coordenadora Nacional do FONSANPOTMA e doutoranda em Biomedicina. Convidados: PEDRO HALLAL: Graduado em Educação Física, mestrado e doutorado em Epidemiologia pela UFPel, onde atuou como reitor (2017 a 2020). Realizou estágio pós-doutoral no Instituto de Saúde da Criança da Universidade de Londres. É docente associado no curso de graduação em Educação Física e nos programas de pós-graduação em Educação Física e Epidemiologia da UFPel. É bolsista de produtividade 1A do CNPq. É Editor-Chefe do Journal of Physical Activity and Health. GIOVANNI HARVEY: Empreendedor, executivo e ativista político. Fundador da Incubadora Afro Brasileira, coordena a Conectora de Oportunidades e preside o Conselho Deliberativo do Fundo Baobá. Mediação: Silvany Euclênio Participação: Professora Iêda Leal

Memórias 2020 Pensar Africanamente

MEMÓRIAS 2020 PENSAR AFRICANAMENTE Última transmissão ao vivo no ano de 2020, com a participação de toda a equipe que faz o Canal Pensar Africanamente acontecer. Faremos uma breve avaliação desses quase 7 meses de ricos diálogos e reflexões sobre história, cultura, tradição e ancestralidade africanas. Participação especial da afronauta Èkéjì Lu Lógun Edè e do afronauta João do Corujão. Performances musicais: Rose Belo, Agrício Costa, Rudah Felipe e MC Aina Osunkunbi. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiane Luiz

Oswaldo de Camargo: Memória, Estética e a Luta Contra o Racismo

OSWALDO DE CAMARGO: MEMÓRIA, ESTÉTICA E A LUTA CONTRA O RACISMO Colunista PEDRO NETO (INATOBI): Convidado(a)s: MARCIANO VENTURA PETRÔNIO DOMINGUES FERNANDA SOUSA OSWALDO DE CAMARGO Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat: Luana Arantes

A Gente Pensando o Samba... O Samba Pensando a Gente...

A GENTE PENSANDO O SAMBA... O SAMBA PENSANDO A GENTE... Colunista WANDERSON FLOR (Tata Nkosi Namba): Tata ria Nkisi da Nzo ria Ndandalunda. Filósofo. Professor de Filosofia e Bioética da Universidade de Brasília. Convidados: RENATO NOGUERA IVO QUEIROZ CLÁUDIO PEBA AGRÍCIO COSTA

Mulheres Negras de Todo o Mundo

MULHERES NEGRAS DE TODO O MUNDO LYDIA GARCIA BEATRIZ RAMÍREZ ABELLA MARIA DAS GRAÇAS SANTOS SUZETE LIMA KOURLIANDSKY Performance Musical Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

Acadêmicas das Sambas Pedem Passagem

ACADÊMICAS DAS SAMBAS PEDEM PASSAGEM Convidadas: CLAUDIA ALEXANDRE MAITÊ FREITAS NUBIA REGINA MOREIRA Performance Musical Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz
Africanamente 02:39:30
EP14 - O Sortilégio da Cor

O Sortilégio da Cor

Tema: O SORTILÉGIO DA COR Colunista convidada: ELISA LARKIN NASCIMENTO Convidado(a)s: FLÁVIO GOMES Evani Tavares CARLOS DE ASSUMPÇÃO

Samba, Identidade e Saúde

SAMBA, IDENTIDADE E SAÚDE Colunista: DRA REGINA NOGUEIRA (KOTA MULANJI) Convidada (o)s: FÁBIO RODRIGUES GOULART LIGIA VERISSIMO Prof. Dr. ALBERTO T. IKEDA SELITO SD (Josselito Batista de Jesus) Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Carolina Hofs

Sambas Em Potência Máxima: das Passarelas Às Academias

SAMBAS EM POTÊNCIA MÁXIMA: DAS PASSARELAS ÀS ACADEMIAS ANDRÉ RODRIGUES JULIANA BARBOSA ROSE BELO VINÍCIUS NATAL Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Marina Niambi

Samba, Resistência Política Ancestral

SAMBA, RESISTÊNCIA POLÍTICA ANCESTRAL Colunista: VILMA PIEDADE DUDU NOBRE HELENA THEODORO LEANDRO VIEIRA RITA DIRR Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

Samba: Corpos Negros Em Pausa e Síncopa

Dia Nacional do Samba, 02 de dezembro, a data que Ary Barroso visitou a Bahia pela primeira vez. Para além de uma visão diminuta - o Samba - não é simplesmente um gênero ou ritmo. Transborda a música e enquadra um jeito de viver e pensar o mundo, traz pausas e síncopa em/por/para famílias, pessoas e povos negros. A partir das vivências de Nega Duda e Fabiana Cozza, seus trabalhos em performances nacionais e internacionais, pretendemos debater os princípios civilizatórios negros na arte e na vida da nossa cultura.

Quem Teme o Pensamento Fanoniano?

QUEM TEME O PENSAMENTO FANONIANO? Você não pode perder... LINK NA BIO WANDERSON FLOR (Tata Nkosi Namba): Tata ria Nkisi da Nzo ria Ndandalunda. Filósofo. Professor de Filosofia e Bioética da Universidade de Brasília. DEIVISON FAUSTINO:Integra o Departamento de Saúde, Educação e Sociedade da UNIFESP e o Instituto Amma Psique e Negritude. THULA PIRES: Mulher preta de axé, mãe da Dandara e bailarina. Profa. de Direito Constitucional da PUC-Rio, onde também coordena o NIREMA. Associada de CRIOLA, membra da Assembleia Geral da Anistia Internacional. Profa. Visitante no African Gender Institute (UCT, CAPES-Print/2020). Mediação; Silvany Euclênio Moderação do chat: Pedro Neto

Juventude Negra, Existências e (re) Existências

JUVENTUDE NEGRA, EXISTÊNCIAS E (RE)EXISTÊNCIAS - MC SOFFIA - MC AINA OSUNKUNBI - ANDREA BAK - MARCELLO DUGHETTU - DANUZA NOVAES Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

Vidas Negras e o Controle Penal Racial Brasileiro

VIDAS NEGRAS E O CONTROLE PENAL RACIAL BRASILEIRO BÁRBARA MARIANO: mãe, avó, graduanda em Jornalismo, integrante da Associação EuSouEu - A Ferrugem, coordenando a comunicação da associação, atuo na defesa dos Direitos Humanos. Sobrevivente! DEISE BENEDITO: Graduada em Direito-Esp.em Relações Raciais e Segurança Pública Sistema Prisional. Ex- Perita do Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate a Tortura- Mestre em Direito e Criminologia pela UnB. MONIQUE CRUZ: assistente social, pesquisadora da Justiça Global, doutoranda em Serviço Social (UFRJ) discute relações raciais, justiça criminal e segurança pública, membro da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as, do Coletivo Zacimba Gaba e do Fórum Social de Manguinhos. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat: Luana Arantes

Educação Infantil Afrocentrada e Construção da Identidade

EDUCAÇÃO INFANTIL AFROCENTRADA E CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE Colunista: IÊDA LEAL: Pedagoga, especializada em Métodos e Técnicas de Ensino. Ativista do Movimento Negro e do Movimento Sindical. Secretária de Combate ao Racismo da CNTE, Coordenadora do Centro de Referência Lélia Gonzalez e do Movimento Negro Unificado. Convidadas: BÁRBARA CARINE: Prof. Dra. Bárbara Carine Soares Pinheiro, mãe, militante negra, docente da UFBA e idealizadora da Escolinha Maria Felipa. @babiscarine NINI KEMBA NAYO: Pedagoga de formação, Pesquisadora Autônoma da Literatura Preta Infantil, Contadora de Histórias Pretas, Idealizadora da @liteafroinfantil ROSEANE RAMOS SILVA: Professora da Rede Estadual de Goiás, Psicóloga, Especialista em Métodos e Técnicas de Ensino, Coordenadora Pedagógica do Centro de Referência Negra Lélia Gonzales, Secretária de Igualdade Racial do Sintego, Secretária de Combate ao racismo da CUT-Goiás. Coordenadora do Projeto Abraço Negro. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Pedro Neto

Mulheres Negras Em Marcha, Avanços e Desafios

MULHERES NEGRAS EM MARCHA, AVANÇOS E DESAFIOS JOSY AZEVICHE: Mulher preta, feminista, defensora de direitos humanos, Designer de moda, Designer Gráfica. Integra a Coletiva MAHIN - Organização de Mulheres Negras e a Rede Transnacional de Mulheres Negras. @josyazeviche ÌYÁ SANDRALI DE OXUM: Iyalorixá, psicóloga, especialista em criminologia, servidora pública, ativista em direitos humanos, antirracista femininista. Secretária executiva do Conselho do Povo de Terreiro do RS, Coordenadora Estadual do GT Mulheres de Axé da RENAFRO - RS. Integra o Conselho Municipal do Povo de Terreiro de Pelotas. Candidata a Vice-prefeita em Pelotas pelo PT. NAZARÉ CRUZ: amazônida, historiadora e pertencente a tradição de matriz africana. Femimista Negra, mãe solo. Militante do PT e ativista do Movimento Social Negro, compõem a coordenação da CONEN. Foi candidata a vereadora nas eleições 2020. Também é trançista, o que considera um processo de troca de afetos e vivências, um momento de reencontro com a ancestralidade. @nazarecruzz Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Marina Niambi

Racismo e Avanço do Discurso de Ódio no Mundo

RACISMO E AVANÇO DO DISCURSO DE ÓDIO NO MUNDO THULA PIRES Thula Pires, mulher preta de axé, mãe da Dandara e bailarina. Profa. de Direito Constitucional da PUC-Rio, onde também coordena o NIREMA. Associada de CRIOLA, membra da Assembleia Geral da Anistia Internacional. Profa. Visitante no African Gender Institute (UCT, CAPES-Print/2020) MAMADOU BA Nascido no Senegal, vive em Portugal há mais de duas décadas. Dirigente do Movimento SOS Racismo desde 1998, é militante decolonial e anti-racista. Seu trabalho inscreve-se no movimento de luta poli?tica pelos direitos dos sujeitos racializados e dos imigrantes que vivem em Portugal. E? licenciado em Li?ngua e Cultura Portuguesa (Universidade Cheikh Anta Diop, Dakar), doutorando em Sociologia na Universidade de Coimbra. Possui va?rios artigos e participac?o?es em publicac?o?es sobre a tema?tica do racismo, das migrac?o?es e da diversidade e?tnico-racial. @dou_kolda, @mbbarkere, https://www.facebook.com/MBB1974 VILMA REIS Socióloga, Feminista, Ativista do Movimento de Mulheres Negras do Brasil, Mestra em Ciências Sociais, doutoranda em Estudos Africanos no PosAfro-UFBA, defensora de Direitos Humanos e co-fundadora da Mahin Organização de Mulheres Negras. É pesquisadora associada ao ICEAFRO – Instituto Ceafro, foi ouvidora geral da Defensoria Pública da Bahia (2015 a 2019) e presidenta do Conselho Nacional de Ouvidorias Externas das Defensorias Públicas no Brasil (2018 a 2019). @negrasmahins, @vilma.reis.5 Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat: Carolina Hofs

Histórias de Luta e Liberdade, de Palmares a Oliveira Silveira...

HISTÓRIAS DE LUTA E LIBERDADE, DE PALMARES A OLIVEIRA SILVEIRA... DANILO LUIZ MARQUES Possui Graduação em História pela Universidade Federal de Alagoas - UFAL (2008), Mestrado (2013) e Doutorado (2018) em História Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), com período de estágio sanduíche na Michigan State University (2017), nos Estados Unidos. Professor de História da UFAL. @danilo.luizmarques, @daniloluizmarques GREICE ADRIANA NEVES MACEDO Professora de História, licenciada e Mestra em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Doutoranda no Programa de Pós-graduação em História - PPGH/UFRGS, desenvolve pesquisa na área do pós-abolição contemporâneo com ênfase nas temáticas: Movimento Negro, Raça, Racismo antinegro e ditadura civil-militar. Pesquisadora vinculada ao Grupo de Trabalhos de Emancipações e Pós-abolição da Anpuh/RS. @greiceadriana, GUILHERME OLIVEIRA DA SILVA Historiador e mestrando em História Social da África pela Unicamp. Pesquisa relações de poder na África Central no séc. XVII. @gui_oluko Performance Musical: AGRÍCIO COSTA: Músico, compositor, produtor, poeta e Membro do Centro Cultural Òrúnmila. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Luana Arantes

Àjo Poético: Linguagem, Discursos e Tensões no Teatro Negro

Tema: ÀJO POÉTICO: LINGUAGEM, DISCURSOS E TENSÕES NO TEATRO NEGRO Colunista: PEDRO NETO (Inatobi) Iniciado no IléÀsePàlepàMàrìwòSessu – SP; Cientista Social;produtor cultural; documentarista e artista plástico. Diretor da ÀgòLònà Associação Cultural. @pedro.inatobi Convidada (o)s: - HILTON COBRA - ONISAJÉ - DIONE CARLOS - GUSTAVO MELO CERQUEIRA Mediação: SilvanyEuclênio
Africanamente 02:12:04
EP1 - Masculinidades Negras

Masculinidades Negras

MASCULINIDADES NEGRAS Colunista: PROFESSOR WANDERSON FLOR (Tata Nkosi Namba): Tata ria Nkisi da Nzo ria Ndandalunda. Filósofo. Professor de Filosofia e Bioética da Universidade de Brasília. CONVIDADOS: HENRIQUE RESTIER: Doutorando em Sociologia pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP/UERJ). Professor de sociologia do bacharelado de Línguas Estrangeiras Aplicadas às Negociações Internacionais (LEANI/ CEFET-RJ). Atualmente vem desenvolvendo pesquisas no campo de estudos de masculinidades e movimentos sociais negros. É marido de Joyce, Pai de Manuela e Ana Flor (em gestação). @henriquerestier KANU TRINDADE: Engenheiro de Produção e Biólogo. Atua a mais de 15 anos nas áreas de sustentabilidade e gestão estratégica de negócios. Escritor, fala sobre valores civilizatórios negros como potência no mundo dos negócios e afroempreendedorismo. @kanutr UMBERTO ALVES: Produtor do Viradão Cultural Suburbano. Cineasta, ativista do Movimento Negro, portelense, lateral esquerda brabo e outras coisas mais. @viradaosuburbano Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

A Pensadora É… Sueli Carneiro!

Vida, obra e pensamento de Sueli Carneiro, filósofa, escritora e ativista antirracismo do movimento social negro brasileiro. Sueli Carneiro é fundadora e atual diretora do Geledés — Instituto da Mulher Negra e considerada uma das principais autoras do feminismo negro no Brasil.

O Papel da População Negra nas Eleições dos Eua

O PAPEL DA POPULAÇÃO NEGRA NAS ELEIÇÕES DOS EUA DALILA FERNANDES DE NEGREIROS: Doutoranda em Estudos Africanos e da Diáspora Africana pela Universidade do Wisconsin em Milwaukee - EUA. Geógrafa, Mestre em Desenvolvimento e Políticas Públicas. Servidora pública federal desde 2008, atuou Secretaria de Promoção de Igualdade Racial de 2012 a 2015. Ativista do Nosso Coletivo Negro do Distrito Federal desde 2009. GLADYS MITCHELL-WALTHOUR: Professora de Políticas Públicas e Economia Política no Departamento de Estudos da Diáspora Africana na Universidade de Wisconsin-Milwaukee. É cientista política com especialização em comportamento político afro-brasileiro, identidade racial negra, discriminação, ação afirmativa e Bolsa Família. É co-coordenadora da Rede dos EUA para a Democracia no Brasil. Publicou o livro “The Politics of Blackness: Racial Identity and Political Behavior in Contemporary Brazil, 2018. Possui PhD pela University of Chicago e mestrado em Políticas Públicas pela University of Michigan-Ann Arbor. KIM BUTLER: Professora de História no Departamento de Estudos Afro na universidade estadual Rutgers, nos Estados Unidos. Escreveu seu primeiro livro, Freedoms Given, Freedoms Won (Liberdades Dadas, Liberdades Conquistadas), sobre o pós-abolição em Salvador e São Paulo. Em 2020 lançou seu primeiro livro em Português, em co-autoria com Petrônio Domingues,‘Diásporas Imaginadas – Atlântico Negro e Histórias Afro-brasileiras’. É diretora de uma nova disciplina de pós-graduação em estudos afros. VILMA REIS: Vilma Reis, Socióloga, Feminista, Ativista do Movimento de Mulheres Negras do Brasil, Mestra em Ciências Sociais, doutoranda em Estudos Africanos no PosAfro-UFBA, defensora de Direitos Humanos e co-fundadora da Mahin Organização de Mulheres Negras. É pesquisadora associada ao ICEAFRO – Instituto Ceafro, foi ouvidora geral da Defensoria Pública da Bahia (2015 a 2019) e presidenta do Conselho Nacional de Ouvidorias Externas das Defensorias Públicas no Brasil (2018 a 2019). Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Bárbara Porfírio

Afrocentricidade, Uma Abordagem Epistemológica Inovadora - Coleção Sankofa V. 4

AFROCENTRICIDADE, UMA ABORDAGEM EPISTEMOLÓGICA INOVADORA - Coleção Sankofa v. 4 Colunista Convidada: ELISA LARKIN NASCIMENTO: doutora em psicologia, mestre em direito e em ciências sociais. Preside o IPEAFRO, Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros. Coordena o tratamento técnico e a difusão do acervo de Abdias Nascimento, sob a guarda do IPEAFRO. Organizadora do livro e da coleção Sankofa. KATIUSCIA RIBEIRO: filósofa e professora. Mestra Doutoranda em filosofia africana pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Coordenadora Geral do laboratório Geru Maa de Africologia e estudos Ameríndios UFRJ. RENATO NOGUERA: Professor dos Programas de Pós-Graduação em Educação e em Filosofia da UFRRJ, coordenador do Grupo de Pesquisa Afroperspectivas, Saberes e Infâncias. Intervenção Poética: MILSOUL SANTOS: Escritor, coordena os setores de dinâmica cultural e atendimento a pesquisa no IPEAFRO

Anemia Falciforme, O Que Mais Precisamos Fazer...

Colunista: Dra. REGINA NOGUEIRA (Kota Mulanji) Filha de Maria Agostinha e Francisco Goulart, e da Mametu Ndandalakata, autoridade tradicional do povo Bantu na diáspora. É médica pediatra intensivista, Coordenadora Nacional do FONSANPOTMA, doutoranda em Biomedicina. Dra. BERENICE ASSUMPÇÃO KIKUCHI Doutora em saúde e desenvolvimento- área de concentração políticas públicas. Presidente da Associação de Anemia Falciforme do Estado de São Paulo. ANDERSON PRESTES Pessoa com anemia falciforme, administrador e vice-presidente da Associação de Anemia Falciforme do Estado de São Paulo - AAFESP. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Carolina Hofs

Já Falei 10.639 Vezes Que Racismo é Crime! Lições para Além da Sala de Aula, para a Vida...

JÁ FALEI 10.639 VEZES QUE RACISMO É CRIME! LIÇÕES PARA ALÉM DA SALA DE AULA, PARA A VIDA... "Experiências exitosas da luta contra o racismo promovidas por professoras(es) numa perspectiva da construção das relações etnicorraciais"

Viradão Cultural Suburbano. Vozes Negras. Poesia Preta

Colunista: VILMA PIEDADE: Graduada em Português e Pós-graduada em Ciência da Literatura. É autora do conceito e do livro "Dororidade", colunista do Coletivo Pretaria e integrante do Coletivo Pretas Baobá. @dororidade Convidada (o)s: CLAUDIA VITALINO Historiadora de formação, pesquisadora, integrante fundadora das Panapanas. Ativista do movimento negro e Pesquisadora do coletivo de Historiadores. Conselheira do MUHCAB. presidente da UNEGRO RJ e da executiva Nacional. @vocalpanapanas UMBERTO ALVES Produtor do Viradão Cultural Suburbano. Cineasta, ativista do Movimento Negro, portelense, lateral esquerda brabo e outras coisas mais. @viradaosuburbano NILZE BENEDICTO Cantora, compositora, professora e trovadora, já marca presença nos saraus e nos encontros artísticos e shows de Niterói e adjacências. Sua brasilidade aguçada de quem sofreu, mas encontrou na ancestralidade e no percurso social dos oprimidos a força para criar e entoar seus cantos, sua cultura, sua raça. @nilzebenedicto, @nilzebenedicto.oficial, nilze.lenebenedicto SOL DE PAULA psicóloga por formação, escritora e poeta por inspiração. Autora do livro de poesias Sol em Pequenas Doses. Coautora de Antologias Poéticas em gêneros literários diversificados, atua como Membro Correspondente da Academia de Letras do Brasil/Suíça e do Coletivo Afeto Poético. Ativista cultural, espalha o pólen da poesia por todos os lugares que tenham pessoas interessadas em ressignificar seus lugares de fala. @soldepaula.oficial, @coletivoafetopoetico Performance Musical: MC Ainá Osunkunbi Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

Samba de Roda do Recôncavo Baiano

Todas as elaborações advindas da cultura negra são muito mais que um ritmo, dança, canto ou música. Constituem-se um complexo território/ser onde todos os caminhos da vida são construídas e difundidas. Assim é com o Samba de Roda do Recôncavo Baiano, patrimônio negro brasileiro que influência a “cultura nacional”. Pretendemos debater um pouco das histórias do Samba de Roda, e principalmente, as opiniões de seus detentores.

Histórias Que a Estória Não Conta...

HISTÓRIAS QUE A ESTÓRIA NÃO CONTA... Colunista: BABA PAULO IFATIDE Escritor, fundador do Centro Cultural Orunmila e do Afoxe Omo Orunmila. Convidadas: DONÉ ELEONORA - Casa: Ilê Axé Omo Oya Bagan Odé Ibô – SP. Produtora cultural e gestora do Ponto de Cultura Caminhos, Presidente do Conselho da Promoção da Igualdade Racial do município de Hortolândia e Chef de Cozinha do Espaço gourmet Flor do Dendê. @doneeleonoraoya @eleonoraaparecidaalves.alves. IYA VENINA D´OGUM (Venina Carneiro) Casa: Ilê Axé Alagbede Olodumare - MA Integra o Centro Cultural Alagbede, a Coordenação Estadual da Rede Religião e Saúde -RENAFRO, o Fórum Mulheres de Axé e a Acbantu. IYA VERA SOARES Casa: Centro Memorial de Matriz Africana 13 de Agosto - Tradição do Batuque - RS. Fundadora do FORMA /RS (Fórum Estadual de Religião de Matriz Africana). Coordenadora Nacional de Políticas para Mulheres do FONSANPOTMA. Coordenadora Executiva do Fonsanpotma-RS. Conselheira Executiva do CONSEA-RS. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat: Carolina Hofs

Juventude Negra, Existências e (re)existências

JUVENTUDE NEGRA, EXISTÊNCIAS E (RE)EXISTÊNCIAS FLORA LUENA @florarodrigues00 Integra a Rede de mulheres negras de Pernambuco, ( ANJF) articulação nacional de negras jovens feministas,POETISA Marginal, desenvolvo conteúdo para plataforma do YouTube e Instagram trazendo vivências e enfrentamento ao racismo fluido do nosso dia a dia. JOÃO MÁRIO MACHADO @SambaRural Caipira de aba reta, paulista nato, é Zabumbeiro, articulador e defensor dos grupos tradicionais de Samba de Bumbo de SP. Formado pelo Instituto Teatro Brincante como educador, é integrante dos grupos de Samba de Bumbo de Santana de Parnaíba: Grito da Noite, do Grupo 13 de Maio – Samba do Cururuquara e do grupo Samba de Roda de Pirapora desde 2010. Luta pela proteção e manutenção destas manifestações, através da apresentações culturais, promoção de oficinas, realização de palestras e desenvolvimento de projetos. LUANE FRÓIS DA SILVA @luane.frois Professora de Filosofia da Educação Básica em Monte Alegre - Pará. Membra do Núcleo de Pesquisa NPDAFRO/UFOPA. Feminista Negra e Ativista do Movimento das Mulheres Negras de Santarém. Professora colaboradora do Cursinho de Redação para estudantes Indígenas e Quilombolas da UFOPA (Projeto Baobá). Integrante do Grupo de Pesquisa AFROLIQ/UFOPA. Idealizadora dos Projetos: Café Filosófico, Filosofia do Turbante e Escola, Terreiro e Quilombo: por uma Filosofia Afrocentrada à luz da Lei 10.639. Mediação: Silvany Euclênio

Juventude Negra e as Eleições 2020

As eleições municipais ocorrem no próximo dia 15 de novembro de 2020 e de quebra o resultado das urnas vai interferir diretamente na vida da população negra. O Poder Legislativo é fundamental para combater o racismo, promover a inclusão racial, respeito, qualidade de vida, cidadania, direitos humanos, civis e sociais da população negra. Ninguém tem dúvida quanto à necessidade de ampliar a presença negra nestas eleições com candidaturas qualificadas e comprometidas com uma agenda negra que represente as reais demandas do nosso povo. Nessa pegada, vamos discutir essa agenda, estratégias de articulação e organização de diferentes grupos que tem muito a contribuir neste processo eleitoral. Vamos conversar com jovens negras e negros que estão scolocando suas candidaturas para o Legislativo, nas diversas regiões do país. Se liga nesse debate!!!

Resistir na Rua e na Sala de Aula Pedagogias Negras

RESISTIR NA RUA E NA SALA DE AULA PEDAGOGIAS NEGRAS Colunista: IÊDA LEAL Pedagoga, especializada em Métodos e Técnicas de Ensino. É Ativista do Movimento Negro e do Movimento Sindical. Secretária de Combate ao Racismo da CNTE, Coordenadora do Centro de Referência Lélia Gonzalez e do Movimento Negro Unificado. Convidadas: DANIELA GONÇALVES JOAQUIM Graduada em Letras (Línguas Portuguesa e suas literaturas) pela PUC Minas. Professora de Língua Portuguesa na rede estadual de MG e na Prefeitura de São Joaquim de Bicas. Diretora do Sind-UTE MG. Militante do Movimento Negro, integrante da Associação Cultural Afro Brasileira Betim Cor BraZil e do Coletivo da Igualdade Racial Carolina Maria de Jesus. MADU COSTA Professora, pedagoga, arte-educadora, cordelista e escritora. É autora de 10 livros de literatura infanto-juvenil, sendo 2 internacionais/Moçambique), e de 7 livros de Literatura de Cordel. Escreve no Jornais Nossa História e Arena de Belo Horizonte/MG. Publica artigos e contos em revistas de educação e cultura. É membro do Coletivo Iabás - Narradoras de histórias das Orixás femininas. WANDA ARAÚJO (Iya Wanda D’Omolu) Yalorixá, zeladora do Ylê Asè Egi Omin. Mulher negra, ativista na luta antirracista, educadora e jornalista, desde os anos 1980, trabalha em escolas comunitárias e grupos afro culturais. Coordenou e colaborou em diversos projetos educacionais para crianças e adolescentes em situação de rua. Coordena o Centro Cultural de Tradições Afro Brasileiras Ylê Asè Egi Omim - espaço que conjuga espiritualidade, projetos artísticos e culturais, ações políticas descoloniais, programas educativos e socioambientais. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Pedro Neto (inatobi)

Saúde da População Negra – Avanços e Desafios

Colunista: Dra. REGINA NOGUEIRA (Kota Mulanji): Filha de D. Maria Agostinha e Francisco Goulart, e da Mametu Ndandalakata. É autoridade tradicional do povo Bantu na diáspora, médica pediatra intensivista, Coordenadora Nacional do FONSANPOTMA e doutoranda em Biomedicina. Convidadas: Dra. MARIA INEZ SILVA BARBOSA: Doutora em Saúde Pública/USP; Professora Aposentada do ISC/UFMT. Experiências em gestão de políticas de promoção da igualdade racial, gênero e saúde, em órgãos governamentais e agências das Nações Unidas (ONU Mulheres e OPAS). Dra. MÔNICA AURÉLIABONFIM DOS SANTOS: Médica com atuação em Neonatologia na rede estadual de saúde, membro do Comitê Regional de Vigilância e Mortalidade Materna , Infantil e Fetal do DRS-1 como representante dos municípios da Rota dos Bandeirantes. Membro do Grupo Técnico do Núcleo de Prevenção á Violência e Promoção à Saúde , do Conselho Mulher, Conselho Promoção Igualdade Racial de Osasco. Performance Musical: DANUZA NOVAES: Multiartista independente formada em publicidade, cantora, atriz, poeta, percussionista, gestora cultural e contadora de histórias. Ativista dos movimentos negros, transita em diversos grupos realizando ações com foco na luta antirracista. Em breve lançará seu primeiro álbum de música infantil com foco em sua história e ancestralidade. Mediação: Silvany Euclênio

Mulherismo Africana e o Resgate do Povo Preto no Mundo - Parte 2

"MULHERISMO AFRICANA E O RESGATE DO POVO PRETO NO MUNDO - Parte 2" "Mulherismo africana e literatura infantil", com Nini Kemba Nayo "Mulherismo africana nas comunidades tradicionais de Guiné-Bissau", com Lilian Katchaki

Corpos Negros Tombados, Além das Estatísticas…

CORPOS NEGROS TOMBADOS, ALÉM DAS ESTATÍSTICAS… Convidada (o)s: GISELLE FLORENTINO: Economista e Coordenadora da Iniciativa Direito à Memória e Justiça Racial. Instagram e Twitter: @giflorentino, Facebook: Giselle Florentino HAMILTON BORGES: idealizou e integra a organização política “Reaja ou será morta, Reaja ou será morto” e atua na Escola Pan-africanista Winnie Mandela. Coordena o Projeto Cultura Intramuros na Penitenciária Lemos Brito. Publicou, pela Editora Reaja, em 2017, “Teoria Geral do Fracasso”, livro de poemas e em 2018; “Salvador, cidade túmulo”, livro de contos, que foi traduzido e lançado na Califórnia e em Washington nos Estados Unidos da América; em 2019 o romance O livro preto de Ariel. Performances poéticas e musicais: MALU VIANA – Rapper, Radialista, Educadora Social, Produtora Cultural e Bacharelanda em Serviço Social. Ativista do Movimento Hip Hop e do MNU. É Membro da Rede Nacional Reconexão Periferias e do Fórum de Enfrentamento e Combate ao Extermínio e o Genocídio da Juventude - Regional Sul (PR/SC/RS). @malu01_viana YOGI Nkrumah - morador de Lauro de Freitas região metropolitana de Salvador, MC do grupo Fúria Consciente, Arte educador, membro da Posse de Conscientização e Expressão, membro da Campanha Reaja, MNU, membro do Comitê de Consciência para Presos (Pucc). @yoginkrumah_oficial, @furiaconscienteoficial, @yoginkrumahoficial, @Yoginkrumah Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat: Cristiana Luiz

Cultura Negra e Seus Patrimônios: Ofício das Baianas de Acarajé e Roda de Capoeira

O acarajé e a capoeira são amplamente conhecidos e popularizados no Brasil, no mundo como expressões da matriz africana. Foram – ainda são - compreendidos de maneira reducionista. O acarajé como uma receita culinária e a capoeira como dança/luta. Entendemos que ambos são muito mais, pois preservam e difundem diversos princípios civilizatórios de matriz africana. A partir das histórias destas lideranças e de suas organizações pretendemos debater os vários prismas destes patrimônios negros.

Estética e Arte Africanas e Afro-brasileiras

ESTÉTICA E ARTE AFRICANAS E AFRO-BRASILEIRAS Colunista WANDERSON FLOR (Tata Nkosi Namba) Tata ria Nkisi da Nzo ria Ndandalunda. Filósofo. Professor de Filosofia e Bioética da Universidade de Brasília. Convidada (o): NAIARA PAULA Escritora e filósofa da arte africana. Pesquisadora no LLPEFIL - UERJ e Geru Maã - UERJ. Mestre em Crítica e história da arte e doutoranda em Filosofia pela UERJ. NELSON FERNANDO INOCÊNCIO DA SILVA Professor do Departamento de Artes Visuais, vinculado ao Instituto de Artes da Universidade de Brasília. Membro do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros, ligado ao Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, também da UnB. Mediação: Silvany Euclênio

Mulheres Negras de Todo o Mundo

MULHERES NEGRAS DE TODO O MUNDO CONVIDADAS: ANGELLA GRAÇA: Licenciada em Relações Internacionais pelo Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Tem nacionalidade Cabo-verdiana e Portuguesa, e vive em Portugal. É Presidente da Direcção do Instituto da Mulher Negra em Portugal - INMUNE e exerce funções como Técnica Superior no Alto Comissariado para as Migrações, IP. @INMUNE.PORTUGAL NILMA BENTES: Engenheira agrônoma, escritora e ativista pelos direitos da mulheres e dos negros. Uma das fundadoras do Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará (CEDENPA). Propositora e uma das idealizadoras da Marcha das Mulheres Negras (DF, 2015). Co-criadora da Rede Fulanas NAB - Negras Amazônia Brasileira. www.cedenpa.org.br, Facebook: @cedenpa.cedenpa, Instagram: @cedenpa.cedenpa, Twitter: @cedenpa SOLEDAD VELÁZQUEZ: Artista plástica, ativista política. É coordenadora da área de genero do Noviembre Negro. Sua formação artística começou em 1998 na Escola de Belas Artes Atilio Terragni com especialidade em desenho e pintura. Seu trabalho faz parte do acervo do Museu Provincial de Belas Artes Emilio Pettoruti. Atualmente estuda artes plásticas com orientação em gravura e arte impressa na Faculdade de Belas Artes UNLP. Trabalha com ilustração e tatuagem. www.instagram.com/la_negra_chimba UDÉ FATI: Diretora da Voz di Paz. Formada em economia pela Universidade de Quebec em Montréal. Ativista social em questões ligadas a gênero e participação social da mulher, construção e consolidação da Paz e a participação cidadã na governação. @Ude.Fati Para aderir ao grupo no WhatsApp da Udé Fati: https://chat.whatsapp.com/HEIYKwbyqO4... Performance Musical: ANA BENEDITA @ANABENEDITABENEDITA Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristiana Luiz

Interseccionalidade: Aquilombando Direitos da População Negra

NTERSECCIONALIDADE: AQUILOMBANDO DIREITOS DA POPULAÇÃO NEGRA Colunista: VILMA PIEDADE @dororidade Graduada em Português e Pós-graduada em Ciência da Literatura. É autora do conceito e do livro "Dororidade", colunista do Coletivo Pretaria e integrante do Coletivo Pretas Baobá. Convidada(o)s: HUMBERTO ADAMI: Advogado e Mestre em Direito. Preside a Comissão Nacional da Verdade da Escravidão negra (CFOAB) e a Comissão Estadual OAB-RJ. É Conselheiro seccional OAB –RJ, Presidente da CIR IAB - Comissão da Igualdade Racial do Instituto dos Advogados Brasileiros. É representante CFOAB na Conatrae. MARIÂNGELA DE CASTRO: Advogada Sistêmica, colunista no Portal Cidade 24h, Palestrante e Empreendedora, idealizadora do coletivo Dororidade Jurídica. PAMELLA OLIVEIRA: Advogada e cofundadora do Coletivo Pretas Ruas - Ocupando Espaços além das Ruas. Empreendedora Social, Pós graduanda em Direito Processual Público. Criadora de conteúdo, mobilizadora e articuladora de redes. VALÉRIA LIMA: Tradutora, pesquisadora e poeta. Mestranda no Programa Interdisciplinar de Pós-Graduação em Linguística Aplicada na UFRJ. Participou da tradução do livro de poemas “Entre nós mesmas”, de Audre Lorde. @tradutoranegra, @valzinha1975, @tradutoranegra Performance Musical: MC Aina Osunkunbi

Guerreiras de Natureza. Mulher Negra, Religiosidade e Ambiente - Coleção Sankofa, V. 3

GUERREIRAS DE NATUREZA. MULHER NEGRA, RELIGIOSIDADE E AMBIENTE - Coleção Sankofa, v. 3 Colunista convidada: ELISA LARKIN NASCIMENTO: doutora em psicologia e mestre em direito e em ciências sociais. Preside o IPEAFRO, Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros. Coordena o tratamento técnico e a difusão do acervo de Abdias Nascimento, sob a guarda do IPEAFRO. Organizadora do livro e da coleção Sankofa. Demais convidadas: LÚCIA XAVIER - assistente social, cofundadora e coordenadora de CRIOLA, organização de mulheres negras com sede no Rio de Janeiro. Integra o Comitê Mulheres Negras Rumo a um Planeta 50-50 em 2030, implementado pela ONU Mulheres-Brasil. GISELLE DOS ANJOS SANTOS - atua no CEERT. É bacharel em História (PUC-SP), mestra em Estudos de Gênero e Teoria Feminista (UFBA), doutorando em História Social (USP). É autora do livro “Somos todas rainhas” (2012), sobre a história das mulheres negras no Brasil, e co-autora do livro “Mulheres afrodescendentes na América Latina e no Caribe: Dívidas de igualdade” (2018). HELENA THEODORO - bacharel em direito,Pedagoga, Mestre em Educação, Doutora em Filosofia, Pós doutora em História Comparada. Autora de vários livros sendo o último Martinho da Vila reflexos no espelho.Atualmente sou presidente do Conselho Deliberativo do Fundo Elas e coordenadora do grupo de pesquisa de carnaval LUPA do IFCS/UFRJ. Homenagem a MARIA DE LOURDES SIQUEIRA - nascida no Quilombo dos Matões dos Moreira, em Codó, Maranhão, é doutora em antropologia pela École des Hautes Études em Paris, França. Professora aposentada da UFBA, diretora do Ilê Aiyê, conselheira do Centro de Cultura Negra do Maranhão e ex-integrante do Conselho Nacional da Igualdade Racial. Autora de vários livros. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat: Pedro Neto (Inatobi)

Saúde Mental, Uma Questão de Equilíbrio Com a Ancestralidade

SAÚDE MENTAL UMA QUESTÃO DE EQUILÍBRIO COM A ANCESTRALIDADE Colunista DRA. REGINA NOGUEIRA (Kota Mulanji): Filha de D. Maria Agostinha e Francisco Goulart, e da Mametu Ndandalakata. É autoridade tradicional do povo Bantu na diáspora, médica pediatra intensivista, Coordenadora Nacional do FONSANPOTMA e doutoranda em Biomedicina. Convidados MATHEUS ASMASSALLAN: Psicólogo (UESPI); Especialista em Direitos Humanos (FAR); Mestre em Psicologia Escolar e Desenvolvimento Humano (UnB); e Doutorando em Psicologia do Desenvolvimento (UFBA). Integrante do Observatório da Vida Estudantil - UFBA e de Racialidade e Interseccionalidade - ORI/UFBA. Psicólogo Escolar do IDP e Professor Voluntário do IHAC/UFBA. ABRAHÃO DE OLIVEIRA SANTOS: Muzenza no Lumyjacare, psicólogo, professor do Instituto de Psicologia da UFF. Coordenador do Kitembo - Laboratório de Estudos da Subjetividade e Cultura Afro-brasileira. Coordenador do GT - Psicologia e relações raciais da ANPEPP. Membro da ANPSINEP-RJ. Publicou Candomblé, Psicologia de Terreiro e Construção de Rede, O Enegrecimento da Psicologia: Indicações para a Formação Profissional, e Saúde Mental da População Negra: Uma Perspectiva não Institucional. Tem se dedicado à elaboração de uma psicologia afropindorâmica. MUTÁ SANCHEZ Psicanalista especialista em acompanhamento de pacientes que usam psicofármacos e / ou com tentativas de diminuição de dores excessivas/suicídio; também em questões de gênero, racismo e diversidade. Mestrado inconcluso em Psicologia (UCB-BSB). É tata Kamukengue na Nzo Jimona dia Nzambi. Tem participado de discussões sobre abordagens terapêuticas focadas em parâmetros e culturas não colonizantes e decolonizantes. É terapeuta comunitário junto à Nzo Jimona Dia Nzambi. Performance Musical KAREN ALVES – Viola e Voz. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Carolina Hofs

Samba Rural Paulista: Bumbo Negro

Historicamente a reprodução do racismo, estrutural em nossa sociedade, faz com que as expressões culturais negras sejam embranquecidas e invisibilizadas. Você já ouviu falar do Samba Rural Paulista ou Samba de Bumbo? Iremos debater sobre o primeiro patrimônio imaterial do estado de São Paulo a partir das experiências de algumas de suas lideranças.

O Pensador É... Mestre Didi!

O PENSADOR É... MESTRE DIDI! CONVIDADA (O)S: MUNIZ SODRÉ @lecc_ufrj, @cabralmunizsodre Professor Emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro, foi Presidente da Fundação Biblioteca Nacional de 2005 a 2011, órgão vinculado ao Ministério da Cultura. Possui cerca de 40 livros publicados nas áreas de Comunicação e Cultura. Ocupa a cadeira 33 na Academia de Letras da Bahia- 2019. INAICYRA FALCÃO @inaicyrafalcaooficial, @inaicyrafalcao.santos Graduada em Dança pela UFBA, Mestrada em Artes Teatrais pela Universidade de Ibadan na Nigéria, Doutora em Educação pela USP e Livre-Docente em Práticas Interpretativas pela UNICAMP. Participou de vários grupos e companhias de dança, à nível nacional e internacional. Publicou os livros Corpo e Ancestralidade: uma proposta pluricultural de dança-arte-educação, e lançou o CD comemorativo, Okan Awa: nosso coração, para o centenário de nascimento da Iyalorixá Maria Bibiana do Espírito Santo (Mãe Senhora). MARCO AURÉLIO LUZ @blogdoacra @user/maolluz Oju Oba ati, Elebogi do Ilê Axipá. Licenciado em Filosofia pela UFRJ; Doutor em Comunicação pela UFRJ; Pós-Doutorado em Ciências Sociais Paris V- Sorbonne. Professor na UFBA. Membro da diretoria da Sociedade Religiosa e Cultural Ilê Axipá; Representante do Conselho Consultivo do INTECAB. Escritor, autor de diversos artigos, ensaios e livros, entre eles Agadá: Dinâmica da Civilização Africano-Brasileira e A Educação Pluricultural Africano-brasileira, em coautoria com o Mestre Didi. AYRSON HERÁCLITO Ogã Sojatin de um Humpame de Jeje Mahi. Professor da UFRB na cidade de Cachoeira/Ba. Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC – SP. Mestre em Artes Visuais pela UFBA. Suas obras de instalações, performances, fotografias e audiovisuais, lidam com elementos da cultura afro-brasileira e suas conexões entre a África e a sua diáspora na América. Possui obras em acervos de museus na Alemanha e Brasil. Recebeu o prêmio de Residência Artística em Dakar do Sesc_Videobrasil e a Raw Material Company, Senegal. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat; Cristiana Luiz

Histórias Que a Estória Não Conta...

HISTÓRIAS QUE A ESTÓRIA NÃO CONTA... Colunista: BABA PAULO IFATIDE: Centro Cultural Orunmila - Ribeirão Preto / SP. Convidadas: MÃE CARMEM: Ile Ase Oba Aganju Alafim Jetioka - Carazinho/RS GAYAKU. DEUSIMAR DE LISSÁ: Hunkpaime Hevioso Zoonokum Mean – São Gonçalo / RJ. ONONTOCHÊ SANDRA DE XADANTÃ: Kwê Mina Odan Axé Boço Dá-Hô / Juquitiba SP. SINOPSE: Enquanto os leões não tiverem os seus contadores de histórias, as histórias das caçadas glorificarão os caçadores" (Provérbio Yoruba) Nesta coluna, Baba Paulo Ifatide traz convidadas e convidados, lideranças e autoridades tradicionais de matriz africana, para contarem as suas próprias histórias. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Luana Arantes

Lei 10.639/03: Compartilhando Experiências Exitosas!

LEI 10.639/03: COMPARTILHANDO EXPERIÊNCIAS EXITOSAS! Participantes: IÊDA LEAL: Pedagoga, especializada em Métodos e Técnicas de Ensino. É Ativista do Movimento Negro e do Movimento Sindical. Secretária de Combate ao Racismo da CNTE, Coordenadora do Centro de Referência Lélia Gonzalez e do Movimento Negro Unificado. ALESSANDRA PIO: Mestra e Doutora em Educação (UFRJ), Pedagoga (UFF). Participou do Programa de Desenvolvimento Acadêmico Abdias Nascimento, Universidade de Nova York, 2017/2018. Pesquisa a trajetória escolar de alunos negros, avaliação e racismo. Atua no Colégio Pedro II desde 2004, onde também é professora no projeto EREREBÁ. SILVANY EUCLÊNIO: Historiadora, Professora, Educadora Social. Concebeu e coordenou a execução do Projeto Baobá / Rede Municipal de Ribeirão Preto. Moderação do Chat: Cristiana Luiz

Candidaturas Negras, Voto Negro!

CANDIDATURAS NEGRAS, VOTO NEGRO! **Lançamento da cartilha "CANDIDATURAS NEGRAS 2020", elaborada pelo Nosso Coletivo Negro do DF. Convidada (o)s: VILMA REIS: Socióloga, Feminista, filha do Terreiro do Cobre, Ativista do Movimento de Mulheres Negras do Brasil, Mestra em Ciências Sociais, Doutoranda em Estudos Africanos, Defensora de Direitos Humano, Co-fundadora da Mahin Organização de Mulheres Negras, Pesquisadora Associada ao ICEAFRO - Instituto Ceafro, Foi Ouvidora Geral da Defensoria Pública da Bahia entre 2015 a 2019, e presidenta do Conselho Nacional de Ouvidorias Externas das Defensorias Públicas no Brasil, 2018 a 2019. LUIZ ALBERTO (PT/BA) Foi Deputado Federal (Mandatos: 1997-1999; 2001-2003, 2003-2007, 2007-2011, 2011-2015). Coordenou o Núcleo de Parlamentares Negros (NUPAN) do PT. Foi Coordenador da Frente Parlamentar pela Defesa da Igualdade Racial. Foi Secretário de Promoção da Igualdade da Bahia. Graduando em Ciências Sociais. Foi Secretário-Geral do Sindicato dos Petroleiros, BA, 1990-1991, Coordenador Nacional do Movimento Negro Unificado e Conselheiro do Grupo Cultural Olodum. DALILA FERNANDES DE NEGREIROS Doutoranda em Estudos Africanos e da Diáspora Africana pela Universidade do Wisconsin em Milwaukee - EUA. Geógrafa, Mestre em Desenvolvimento e Políticas Públicas. Servidora pública federal desde 2008, atuou Secretaria de Promoção de Igualdade Racial de 2012 a 2015. Ativista do Nosso Coletivo Negro do Distrito Federal desde 2009. FÁBIO FELIX Deputado Distrital PSOL/DF. Ativista LGBT. Presidente da Comissão de Direitos Humanos da CLDF. Doutorando em Ciência Política na UnB. Assistente social e professor. Servidor do sistema socioeducativo. Foi presidente do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente do DF. Fundador e atual Presidente regional do PSOL. Performance Artística: JULIA NARA: Poetisa, Rapper, Radialista e produtora independente. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Carolina Hofs

Povos Tradicionais de Matriz Africana

Conceito é Como Visgo... (Muniz Sodré) POVOS TRADICIONAIS DE MATRIZ AFRICANA BABA PAULO IFATIDE: Escritor. Fundador do Centro Cultural Orunmila e o do Afoxé Omo Orunmila. PEDRO NETO: Iniciado no Ilé Àse Pàlepà Màrìwò Sessu – SP; Cientista Social; produtor cultural; documentarista e artista plástico. Diretor da Àgò Lònà Associação Cultural. DRA. REGINA NOGUEIRA (KOTA MULANJI): Filha de D. Maria Agostinha e Francisco Goulart, e da Mametu Ndandalakata. É autoridade tradicional do povo Bantu na diáspora, médica pediatra intensivista, Coordenadora Nacional do FONSANPOTMA e doutoranda em Biomedicina. LUANA ARANTES: Mestre em Antropologia, doutora em Ciências Ambientais, foi gestora na Secretaria de Políticas para Comunidades Tradicionais da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Presidência da República (2012-2015) e na época coordenou a construção do I Plano Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana. SILVANY EUCLÊNIO: Historiadora, educadora social. Secretária Nacional de Políticas para Comunidades Tradicionais / SEPPIR / PR (2011 a 2014). Editôra e mediadora do Canal Pensar Africanamente. Moderação do Chat: Marina Niambi

Trançando Caminhos na Diáspora

Tema: TRANÇANDO CAMINHOS NA DIÁSPORA Convidadas: JULIANA NASCIMENTO - Cineasta formada pela PUC-Rio. É analista audiovisual do Laboratório de Inteligência de Vida, programa educacional da rede Eleva. Codiretora do documentário Enraizadas, que investiga as tranças para além da estética, trazendo também a sua história de representatividade. Produziu o documentário Fartura, que utiliza imagens de arquivo para falar do afeto entre pessoas negras através da comida. @naoseisambar @enraizadasofilme https://medium.com/@enraizadasofilme LAYLA MARYZANDRA - Idealizadora do Projeto Fios da Ancestralidade, Especialista em História e Cultura Africana e Afro-brasileira, Educação Popular e Educação em Direitos Humanos. É Mobilizadora Social, articuladora na Rede Nacional de CyberAtivistas Negras e do Coletivo de Entidades Negras. @fios.da.ancestralidade, @filha_do_quilombo LUANE BENTO DOS SANTOS - Mestra em Relações Étnico-raciais/CEFET-RJ. Doutoranda em Ciências Sociais na PUC-RIO. Pesquisadora de estética negra e etnomatemática nas tranças. @trancasafrocomoestudo @luanebentosantos @negraluanne Mediadora: Silvany Euclênio Moderação do chat: Júlia Leal

Juventude Negra: Existências e (re)existências

JUVENTUDE NEGRA: EXISTÊNCIAS E (RE)EXISTÊNCIAS Convidada (o)s: COTCHE T (Guiné-Bissau) - Danhianin Afonso Té, é rapper, compositor e dançarino. Integrou o grupo "Black Killers" (Guiné-Conakry). Em Dakar (Senegal), cursou Marketing & Comunicação, e participou em grandes eventos como "72h de Hip Hop", "Kay Fecc" & FESMAN (Festival Mundial das Artes Negras - 2010), junto com o grupo "Xtreme Bboys”. Em 2019 lançou o seu primeiro Álbum, gravado com a "Bissilon Sound". Facebook: Cotche T, Instagram: @Cotche_t Tweeter: Cotche T Youtube : Cotche T Tiktok: @Cotchet21 ISABEL DE OLIVEIRA (DF) - Integrante do Coletivo de Teatro Elementos Pretos. Membro do grupo de dança Brasil Style B.Girl - BSB Girls. Estudante do curso Licenciatura em Dança no Instituto Federal de Brasília. @isabel.deoliveiras - instagram @elementospretos - instagram @brasilstylebgirls – instagram @ elementospretos – facebbok @ BSBGIRLS - facebook YOGI Nkrumah - morador de Lauro de Freitas região metropolitana de Salvador, MC do grupo Fúria Consciente, arte-educador, membro da Posse de Conscientização e Expressão, membro da Campanha Reaja, M.N.U, membro do Comitê de Consciência para Presos (Pucc). @yoginkrumah_oficial - instagram @ furiaconscienteoficial – facebook @Yoginkrumah - facebook RENATA PRADO - Estudante de Pedagogia da UNIFESP. Pesquisadora na área da Lei 10.639/03. Idealizadora e Articuladora da Frente Nacional de Mulheres no Funk. Dançarina/coreógrafa e Professora de Funk. Idealizadora do projeto Academia do Funk. @renattaprado Mediação: Silvany Euclênio Moderação do Chat: Marina Niambi
Africanamente 02:08:45
EP12 - #Justiça por Miguel

#Justiça por Miguel

CAMPANHA #JUSTIÇAPORMIGUEL Participação: MIRTES SOUZA – mãe do menino Miguel Otávio MÔNICA OLIVEIRA - Mônica Oliveira - Assessora Parlamentar - Membra da Rede de Mulheres Negras de Pernambuco e da Articulação Negra de Pernambuco. DR. RODRIGO ALMENDRA - Advogado Criminalista e Professor - Advogado de Mirtes. RAFAELLA GOMES - Assessora Parlamentar - Integrante do Coletivo Negritude do Audiovisual - PE e da Articulação Negra de Pernambuco DR. ELIEL SILVA - Advogado Popular. Membro da Comissão de Igualdade Racial da OAB-PE. Atua como assessor jurídico de Projetos no GAJOP. Está na Assistência de Acusação, apoiando a defesa de Mirtes. LUIZA BATISTA - Presidenta da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas, FENATRAD. Performance Poética: FLORA RODRIGUES – Integra a Rede de mulheres negras de Pernambuco, a Articulação Nacional de Negras Jovens Feministas e a Rede Tumulto. É Poetisa Marginal, desenvolve conteúdo para plataforma do YouTube e Instagram, trazendo vivências e enfrentamento ao racismo fluido do nosso dia a dia. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Cristina Luiz

Na Rua e na Sala de Aula, Pedagogias Negras!

Tema: NA RUA E NA SALA DE AULA, PEDAGOGIAS NEGRAS Colunista: IÊDA LEAL: Pedagoga, especializada em Métodos e Técnicas de Ensino. É Ativista do Movimento Negro e do Movimento Sindical. Secretária de Combate ao Racismo da CNTE, Coordenadora do Centro de Referência Lélia Gonzalez e do MNU. Convidada (o)s: ZEZÉ MOTTA: É considerada uma das maiores artistas do país, expoente da cultura afro-brasileira. A atriz recebeu o Troféu Oscarito, e por sua majestosa atuação como Xica da Silva foi recentemente homenageada e entrou para a memória do Museu do Festival de Cinema de Gramado (RS). Cantora, atriz, mãe de seis filhos. São 14 discos, 35 novelas e mais de 40 filmes. ADRIANO ALBERTINO: Professor de História da Rede Pública de Ensino do Espírito Santo. Dirigente Sindical/SINDIUPES. Secretário Estadual de Combate ao Racismo CUT/ES. Ativista de Direitos Humanos e Cultura Quilombola. Militante do MNU. ROSA BELO: Sambista, mestra em Educação e Contemporaneidade pela UNEB, especialista em História e Cultura Afro-brasileira, graduada em Letras, ativista sociocultural, professora. Idealizadora do Espaço Cultural Descida do Kilombo, no bairro Cajazeiras em Salvador/BA. Ex-vocalista do Grupo Gera Samba e do primeiro grupo de samba de Salvador composto apenas por mulheres, grupo Arte de Saia.

Saúde das Crianças Negras - Vamos Conversar?

SAÚDE DAS CRIANÇAS NEGRAS - VAMOS CONVERSAR? Colunista: DRA. REGINA NOGUEIRA (Kota Mulanji) - Filha de Maria Agostinha e Francisco Goulart, e da Mametu Ndandalakata, autoridade tradicional do povo Bantu na diáspora. É médica pediatra intensivista, Coordenadora Nacional do FONSANPOTMA, doutoranda em Biomedicina. CONVIDADAS: MONA RIKUMBI - ativista das causas raciais, de gênero e do protagonismo de artistas com deficiência. Primeira mulher negra e cadeirante a atuar no teatro municipal de São Paulo. Exibição do mini-doc ‘MONA, EU ESTOU AQUI’, Direção/Edição de Lucca Messer. ROSYANE SILWA - mãe da Nzinga, jornalista, empresária CEO da COMPRE DE UMA MÃE PRETA. MARI DIAS - doula, consultora em Aleitamento Materno, mãe de uma menina de 3 anos. MUKEMBU - mãe de Maryana Akili e Pedro Malungo. Coordenadora do banco digital Grão Comunitário e da juventude do Fonsanpotma – SP. Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Pedro Neto

Mulheres Negras de Todo o Mundo

Tema: MULHERES NEGRAS DE TODO O MUNDO JOACINE KATAR MOREIRA Deputada à Assembleia da República Portuguesa desde 2019. É historiadora, ativista feminista e anti-racista, doutorada em Estudos Africanos, mestre em Estudos do Desenvolvimento e licenciada em História Moderna e Contemporânea. Também é fundadora do INMUNE - Instituto da Mulher Negra em Portugal. Facebook: https://www.facebook.com/KatarMoreira Twitter: @katarmoreira Instagram: @joacine_katar_moreira FRANCILENE MARTINS: jornalista, escritora, feminista e ativista social, especialista em políticas públicas étnico-raciais e de gênero. Co-Fundadora de Noviembre Negro em Buenos Aires/ 2013. https://www.facebook.com/noviembre.ne... @noviembrenegroenbuenosaires EURÍDICE MONTEIRO - Presidente da Associação Internacional de Ciências Sociais e Humanas em Língua Portuguesa. Professora de Ciência Política na Universidade de Cabo Verde. Socio-politóloga, doutorada pela Universidade de Coimbra. É autora de vários artigos científicos, de dois livros académicos, um romance, um livro de crónicas da imprensa e um livro infantil em co-autoria. LÚCIA XAVIER Assistente Social, co-fundadora e coordenadora de CRIOLA, organização de mulheres negras com sede no Rio de Janeiro. Membro do Comitê Mulheres Negras Rumo a um Planeta 50-50 em 2030, implementado por ONU Mulheres-Brasil. https://criola.org.br/ ANA BENEDITA Sou Ana Benedita Costa Egbamé do Ilê Obá Aganjú Okoloyá (Terreiro de mãe Amara), Vocal do Afoxé Oyá Alaxé, mãe, estudante de Gestão da Informação da UFPE, Artista, Ativista do movimento de mulheres e Antirracista, integrante da Rede de Mulheres Negras de Pernambuco e Articuladora da Feira das Mulheres Pretas e afro-empreendedora da marca de lanches Yiá Sabores. @anabeneditabenedita Mediação: Silvany Euclênio Moderação do chat: Júlia Leal