Renascença - José Araujo

José Araujo é Bacharel em Artes Cênicas, é também Diretor, Cantor e Professor. O Renascença Clube fez parte da sua carreira, no último dia 18 de novembro de 2010, o ator voltou ao Renascença por ocasião das comemorações à Zumbi dos Palmares.

Lydia Garcia & Ainá (Madame) Garcia

Cultne registrou um papo com Lydia Garcia e Ainá Garcia no encontro na Livraria Kitabu, durante o evento Imagina Rio. Lydia é especialista em educação musical, teatro, mobilização, cultura e cidadania. Militante do Movimento Negro, tornou-se ativista na década de 70. Sendo uma das primeiras militantes a subir a Serra da Barriga, em Alagoas, templo de resistência e sede de um dos maiores quilombos do Brasil.

Léa Garcia - Atriz

A carioca Léa Garcia , atriz de teatro, TV e cinema, de filmes como Orfeu Negro (1958 ), estreou na Globo em 1970, na novela Assim na Terra Como no Céu, de Dias Gomes . Entre inúmeros papéis, brilhou na novela Escrava Isaura (1976) como Rosa.
Cena Teatral 02:05
EP16 - Léa Garcia

Léa Garcia

Com imagens e edição de Filó Filho e Delanyr Siqueira, Cultne registrou o Dia da Consciência Negra no Renascença Clube. Na oportunidade o ator Zozimo Bulbul e a atriz Léa Garcia foram homenageados respectivamente com os troféus Zumbi e Dandara pelo Renascença Clube.

Juliana Alves - Atriz

Cultne com imagens e edição de Filó Filho registrou um papo com a atriz Juliana Alves durante a gravação do clip do cantor e compositor Mombaça no estúdio GG, de Gilberto Gil. Participarão da gravação do clip da música Obnubilado ( significa o que tem o pensamento obscuro e lento). A gravação contou com as participações especiais da cantora e compositora Mart'nália e a da atriz Juliana Alves, direção de fotografia de Emerson Maia e direção geral de Cassius Cordeiro para a Benzadeus Filmes.

Jacyra Silva - Atriz

Jacyra Silva recebendo o prêmio Estrelas Negras em evento realizado na cidade de Volta Redonda em 1985. O evento contou com a apresentação de Filó Filho e a atriz Dill Costa.

Grande Otelo inaugurando o Ciep Solano Trindade

Inauguração do Ciep Solano Trindade com a presença de Grande Otelo.

Exhibit B em Debate no RJ

O espetáculo Exhibit B pretende apresentar- se na MIT (Mostra Internacional de Teatro-SP) 2016 e no “Tempo Festival” no Mar-Museu de Arte Rio. A instalação que reproduz um zoológico humano, com negros mudos reduzidos a atração de zoo já foi cancelado em Paris, Londres e outras cidades da Europa após intervenções e manifestações da militância negra.

Grande Otelo - Ator

Grande Otelo recebendo o prêmio Estrelas Negras em atividade realizada na cidade de Volta Redonda em 1985. O evento contou com a apresentação de Filó Filho e a atriz Dill Costa.

Teatro Experimental do Negro - Abdias Nascimento

O TEN foi fundado e dirigido por Abdias do Nascimento. A estreia da companhia foi em 1945, com O imperador Jones. Eugene O’Neill cedeu gratuitamente os direitos para encenar o texto. A escolha se justificou pela ausência, na dramaturgia brasileira da época, de obras que contemplassem o problema racial.

Teatro Experimental do Negro - Abdias Nascimento

Resumo: Em outubro de 1944 no Rio de Janeiro foi criado um grupo formado por mulheres e homens negros, tendo como líder o ativista negro Abdias do Nascimento: o Teatro Experimental Negro. O objetivo principal era dar aos atores e atrizes negros condições de levar para o palco personagens livres da visão estereotipada que vinha sendo reproduzida e absorvida principalmente a partir do século XIX. Os negros representados de forma desumana estavam prestes a ser ignorados, para dar lugar ao negro com suas próprias questões e dilemas. O ator branco pintado de preto, tão comum no teatro brasileiro, também seria substituído. De forma ampla, a iniciativa do grupo representou também a recusa de um papel, não só no teatro, mas também na sociedade, que o palco representava com muita clareza. Considerado sujeito de seu próprio destino, o negro era solicitado a assumir grande parte da responsabilidade para consigo mesmo integrado, mas sempre reivindicando reais condições de integração. Esse objetivo foi determinante para o desenvolvimento de uma proposta ampla do grupo. E a investigação de sua trajetória e de sua estratégia de ação mostra como essa importante iniciativa do movimento negro brasileiro estava conectada ao seu contexto.

Altay Veloso - Fragmentos da Ópera "Alabê de Jerusalém"

Show "Mãe Africa" do Grupo Awurê no Teatro Rival trazendo à tona a essência que o Brasil tem da presença africana que atravessou o atlântico. Na oportunidade o cantor, compositor e escritor Altay Veloso performou um trecho da " Ópera Alabê de Jerusalém".

Teatro Solar Boa Vista - Chicco Assis

Cultne registrou com imagens, entrevista e edição de Filó Filho, Vik Birkbeck e Nelson Maca o papo com Chicco Assis, o atual gestor do Cine Teatro Solar Boa Vista. Chicco é um dos importantes colaboradores do projeto "Pra te Lembrar do Badauê" que aconteceu no CineTeatro Solar Boa Vista no bairro de Brotas. Na oportunidade o poeta Nelson Maca do Coletivo Blackitude colaborou com o Acervo Cultne entrevistando Chicco Assis, coordenador do Cine Teatro Solar Boa Vista, sempre antenado à memória cultural do bairro onde está localizado, deu início às celebrações pelo 35° aniversário do Badauê, com a realização de vários shows com a participação de diversos artistas e a comunidade, eclodindo o desejo em continuar a atividades de prol da valorização desta memória.

Ópera Alabê de Jerusalém

Ópera Alabê de Jerusalém onde fundem-se os matizes de tinturas extraídas de diferentes raízes para assim tornar possível uma pintura nova, original, fecunda e arrojada. Assim é o Alabê de Jerusalém, a saga de africano de Daomé, contemporâneo e amigo de Jesus Cristo, que hoje, 2.000 anos depois retorna a Terra para nos contar a sua história. A Ópera Alabê de Jerusalém se propõe a emocionar e provocar uma reflexão sobre os temas da toler6ancia e da convivência pacífica entre as diferentes crenças e raças.

Lea Garcia - Damas Negras

CULTNE registrou em 30 de novembro de 2011 a homenagem as Damas Negras da dramaturgia nacional realizada pelo Departamento Cultural do Renascença Clube para as atrizes atrizes Ruth de Souza, Léa Garcia, Chica Xavier e Zezé Motta. Na oportunidade, entrevistamos Sandra Almada, autora do livro Damas negras -- Sucesso, lutas, discriminação (Mauad, 1995), obra sobre a trajetória das atrizes que abordam o trabalho de reconhecimento e de posição afirmativa da mulher negra na mídia. No livro são discutidas questões com relação ao racismo na área artística e no meio acadêmico, a dificuldade de se conseguir personagens que não estivessem já classificados pelo autor como negro e o fato de serem chamadas normalmente para papéis de serviçais.

Damas Negras no Renascença Clube

CULTNE registrou em 30 de novembro de 2011 a homenagem as Damas Negras da dramaturgia nacional realizada pelo Departamento Cultural do Renascença Clube para as atrizes atrizes Ruth de Souza, Léa Garcia, Chica Xavier e Zezé Motta. Na oportunidade, entrevistamos Sandra Almada, autora do livro Damas negras -- Sucesso, lutas, discriminação (Mauad, 1995), obra sobre a trajetória das atrizes que abordam o trabalho de reconhecimento e de posição afirmativa da mulher negra na mídia. No livro são discutidas questões com relação ao racismo na área artística e no meio acadêmico, a dificuldade de se conseguir personagens que não estivessem já classificados pelo autor como negro e o fato de serem chamadas normalmente para papéis de serviçais.

Damas Negras da Dramaturgia

CULTNE registrou em 30 de novembro de 2011 a homenagem as Damas Negras da dramaturgia nacional realizada pelo Departamento Cultural do Renascença Clube para as atrizes atrizes Ruth de Souza, Léa Garcia, Chica Xavier e Zezé Motta. Na oportunidade, entrevistamos Sandra Almada, autora do livro Damas negras - Sucesso, lutas, discriminação (Mauad, 1995), obra sobre a trajetória das atrizes que abordam o trabalho de reconhecimento e de posição afirmativa da mulher negra na mídia. No livro são discutidas questões com relação ao racismo na área artística e no meio acadêmico, a dificuldade de se conseguir personagens que não estivessem já classificados pelo autor como negro e o fato de serem chamadas normalmente para papéis de serviçais.

Bate bola - Cheiro da Feijoada

O Renascença Clube, celebrando os seus 60 anos de resistência cultural em 2011, apresentou o espetáculo teatral O Cheiro da Feijoada após realizar a 38 anos atrás o espetáculo Orfeu Negro de Vinicius de Moraes, na oportunidade membros da comunidade negra presente bateram um papo sobre o trabalho cultural que o clube vem realizando ao longo de todos estes anos.

Jorge Coutinho - ator e diretor

O Renascença Clube, celebrando os seus 60 anos de resistência cultural em 2011, apresentou o espetáculo teatral O Cheiro da Feijoada após realizar a 38 anos atrás o espetáciulo Orfeu Negro de Vinicius de Moraes. Na oportunidade, o ator e diretor Jorge Coutinho falou do trabalho cultural que o clube vem realizando.
Movimento Negro Contem... 04:11
EP4 - Vanda Ferreira - 20 de Novembro
Eventos e Manifestações 12:15
EP17 - Obìrìn Odara - IIê Omolu Oxum
Eventos e Manifestações 22:10
EP13 - Makota Valdina - Ilê Omolu e Oxum
Quintal de Madureira 02:23
EP5 - Awurê & Teresa Cristina
CELUB - Centro de Cult... 02:21
EP16 - Garota LUB - Upsla Fernandes
CELUB - Centro de Cult... 01:29
EP15 - Garota LUB - Tai Brum
Gastronomia Afro-Brasi... 03:54
EP8 - Gata Preta Plus Size
Saúde da População Negra 05:19
EP4 - Clube da Mama - Câncer de Mama - 2017
Clipes de Charme 03:58
EP1 - Rosas Negras